segunda-feira, 13 de abril de 2020

A ida aos Supermercados e quitandas em tempo de coronavírus

Foto: Pixebay

Em meio a quarentena causada pelo coronavírus, uma das maiores dificuldades que tenho encontrado é fazer feira. Sim, por que pelo menos a cada dez dias é preciso sair de casa para comprar frutas, verduras, carne.
Se há 30 dias atrás essa era uma tarefa que se tirava de letra, hoje não é fácil. Não existe um controle por parte da grande maioria dos supermercados e quitandas da quantidade de pessoas que entra no estabelecimento. Então você vai de luvas e máscara e tenta manter uma distância segura das pessoas, você tenta. É praticamente uma missão impossível ficar longe. As pessoas não tem a menor consciência e se aglomeram nos corredores. Alguns como se nada estivesse acontecendo levam a família inteira as compras, conversam com os amigos que encontram e alguns abraçam numa boa.

Em algumas quitandas os funcionários passam na sua frente ou esbarram em você para pegar produtos das prateleiras. Eu confesso que chego a pensar em que país essas pessoas moram. Ou seria que planeta?

Um estudo publicado no periódico medRxiv revelou que o coronavírus pode ser detectado no ar por até 3 horas, até 4 horas em cobre, até 24 horas em papelão e de dois a três dias em plástico e aço inoxidável. Ou seja, ir ao supermercado é uma aventura perigosa e os plásticos que você adora trazer pra casa pode estar repletos de vírus. O ideal é que você leve uma bolsa de casa daquelas de tecido e coloque as suas compras lá. 

Eu sei que não está fácil pra ninguém ficar em casa, mas não é indo ao supermercado encontrar os amigos ou dar uma volta que você vai se ajudar e ajudar os outros.

É muito importante que se fiscalize o funcionamento dos supermercados, que aja orientação no que se refere ao controle de entrada e saída por que isto é uma questão de saúde pública.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário