terça-feira, 17 de março de 2020

Casas de acolhimento e Instituições de Longa Permanência de Idosos são orientadas a suspender visitas

Foto: Marcelo Vidal
Para prevenir o propagação do novo Coronavírus, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) adota medidas temporárias para o enfrentamento à doença. As visitas às casas de acolhimento e Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) sofrerão modificações. No primeiro caso, tornam-se suspensas nos espaços de responsabilidade estadual. Já as ILPIs serão orientadas a limitar a visita a uma pessoa por pessoa por dia, a cada pessoa idosa. A medida foi deliberada na noite desta segunda-feira (16). 

O órgão recomenda aos municípios a suspensão por tempo indeterminado das atividades dos serviços de convivência com grupo de idosos, onde são realizados ações de entretenimento. Além disso, a Secretaria também determinou a suspensão de visitas aos usuários das Casas de Acolhimento do Estado, além de reduzir ou suspender a participação dos acolhidos em atividades externas, exceto para atendimentos de saúde e relacionados à justiça. Os coordenadores das 10 Casas de Acolhimento foram orientados nesta segunda sobre os procedimentos. Os processos de formações, encontros e eventos planejados para o mês de março e abril serão remarcados.

Nesta segunda-feira, a Coordenadoria da Pessoa Idosa, em conjunto com a Secretaria de Saúde e de Justiça e Direitos Humanos, também elaborou documento de recomendações às 140 Instituições de Longa Permanência de Idosos. “A primeira orientação é a suspensão de visitas de grupo aos espaços. Desta forma fica limitada a visita a apenas uma pessoa por dia, a cada pessoa idosa. Atividades com o público também não serão realizadas por enquanto”, enfatiza o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

Outra orientação é a aferição diária da temperatura corporal dos prestadores de serviço das unidades, no início e fim de expediente. Qualquer servidor que apresentar sintomas de gripe deverá ser imediatamente afastado das atividades.

A partir desta quarta-feira, os visitantes das 23 unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) serão orientados a evitar visitas aos internos se fizerem parte dos grupos com risco de quadros mais graves da Covid-19, como idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas. “Inicialmente, o trabalho é de conscientização. É um público que não está no grupo de risco no que se refere à idade, mas que é atendido em espaços com alojamentos e atividades coletivas, com privação ou restrição de liberdade, o que demanda cuidados específicos. Além disso, nos dias de visitas aos socioeducandos, recebemos um grande número de pessoas na Funase. Por isso, normatizamos essas recomendações e nos manteremos atentos a outros procedimentos que vierem a ser adotados pelo Governo do Estado a partir da avaliação do cenário de propagação do vírus. Enfatizamos que não se trata de proibição, mas de uma orientação”, destaca Sileno Guedes.

Além disso, em todos os espaços da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude serão reforçadas as limpezas diárias em maçanetas, corrimãos, mesas e cadeiras de uso comum, além do uso do álcool em gel. A primeira medida foi distribuir materiais informativos (600 cartazes e 3 mil folders) sobre higiene às unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo, Casas de Acolhimento e Instituições de Longa Permanência.

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário