quinta-feira, 12 de março de 2020

Arcoverde recebeu o projeto itinerante "No passo do Caboclinho"


 Foto: Amannda Oliveira

Arcoverde recebeu nesta quinta-feira (12), o Caboclinho Carijós que está na estrada percorrendo cidades pernambucanas com o projeto itinerante No passo do Caboclinho. A aula idealizada pelo professor e produtor cultural Clébio Marques visa promover uma abordagem histórica e sociocultural presentando aos alunos da redes estadual de ensino, as figuras e os elementos mais tradicionais, do brinquedo, a musicalidade, as danças, as fantasias e adereços. O projeto teve início no último dia 09 de março nas cidades de Olinda e Recife e aportou na capital do sertão na manhã de hoje.

 Foto: Amannda Oliveira

A Escola Industrial recebeu o projeto que teve como brincante convidado o Boi Arcoverde.A aula espetáculo foi prestigiada pela prefeita do município Madalena Brito e pela Secretária de Assistência Social, Patrícia Padilha que foram homenageadas pelos brincantes.
  
Esta blogueira também recebeu uma homenagem pelo seu trabalho voltado a produção e divulgação da cultura.

                                                                                                 Foto: Amannda Oliveira


O Caboclinho Carijós do Recife foi  fundado em 05 de março de 1897, é o mais antigo de Pernambuco. Conquistou vários títulos no Concurso de Agremiações Carnavalescas da Prefeitura do Recife, como o Hexa Campeão (1970 a 1975), Tri Campeão (1980 a 1982), outra vez Hexa Campeão (1987 a 1992). Atualmente é Bicampeão do Grupo Especial (2017 e 2018).

                                                                                                 Foto: Amannda Oliveira

Em 2016 foi agraciado com uma Exposição na Casa do Carnaval do Recife, culminando com a Roda de Debates: “Caboclinhos, a Tribo Carijós e a preservação das expressões culturais”. Ainda em 2016, foi homenageado pelo 120º aniversário de fundação, em Sessão Solene Especial na Câmara Municipal do Recife. Foi o homenageado do Carnaval do Recife 2017 e Recebeu o 3º Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular, em 2018, pela Fundarpe / Secretaria de Cultura de Pernambuco, que também concedeu o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco, em 2019.

Amannda Oliveira/ Fundarpe

Nenhum comentário:

Postar um comentário