sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Secretaria Estadual de Saúde e GAC lançam online curso sobre câncer infantojuvenil

Para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil (23), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) lança, nesta sexta-feira (22.11), em parceria com o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer - Pernambuco (GAC-PE), o curso ‘Fique Atento - Pode ser Câncer’, capacitação voltada para os profissionais da atenção primária envolvidos na linha de frente dos cuidados ao público-alvo e estudantes da área de saúde interessados no tema. A aula inaugural acontecerá a partir das 9h, no auditório da sede da SES-PE, no Bongi, Zona Oeste do Recife, com transmissão por videoconferência para a I Gerência Regional de Saúde (Geres), primeira região a ser contemplada com o projeto-piloto.

O conteúdo, produzido por especialistas em oncologia das entidades parceiras – GAC, Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) e Centro Acadêmico de Vitória, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – tem carga horária de 120 horas e ocorrerá na modalidade de ensino a distância (EaD). Todas as aulas ficarão disponíveis na plataforma on-line de Tele-Educação do Núcleo Estadual de Telessaúde da Secretaria de Saúde. Os profissionais receberão certificado ao final do curso. Os interessados podem se inscrever até o dia 5 de dezembro, no site do Núcleo de Telessaúde: 
https://telessaude.pe.gov.br/.
A versão estadual do projeto Fique Atento foi lançada pela SES-PE e GAC no final de setembro. A ideia é treinar profissionais de todas as 12 Gerências de Saúde do Estado. “Nosso objetivo é conscientizar todos os profissionais que atuam no nível da atenção primária dos municípios, porta de entrada desses pacientes. Esses profissionais precisam e devem ser capacitados para identificar precocemente nos seus pacientes sinais do câncer infantojuvenil para, então, poder atuar da forma mais breve possível, elevando as chances de cura”, reforça o secretário estadual de Saúde, André Longo. Entre os principais sintomas desse tipo de câncer estão febre persistente, caroços, dores ósseas, vômitos e sangramentos.
“A iniciativa é mais uma estratégia para capilarizar, entre os profissionais de todo o Estado, as diretrizes para identificação de suspeição do câncer infantojuvenil. A cada formação no ambiente virtual, contribuímos, cada vez mais, na aplicação de ferramentas digitais para fomentar ações de educação na saúde”, pontua a diretora do Núcleo de Telessaúde da SES, Dulcineide Oliveira.
Em 2015, a Secretaria Estadual de Saúde registrou 286 novos casos de câncer infantojuvenil nas unidades pernambucanas especializadas. A suspeição precoce, ainda na primeira linha de cuidado, é fundamental para o sucesso do tratamento dessas neoplasias. “O lançamento deste projeto significa um avanço nas políticas públicas voltadas à prevenção do câncer infantojuvenil. Como o curso é on-line, possibilita a interiorização da informação e amplia as chances do diagnóstico precoce e de cura. Juntos, vamos melhorar os índices de sobrevida das nossas crianças, adolescentes e adultos jovens acometidos pelo câncer, que hoje não chega nem a 60%. O Nordeste é a segunda região de maior número de casos, atrás apenas da região Sudeste”, ressalta a oncologista pediatra e presidente do GAC-PE, Vera Morais.
GAC-PE - Criado em 1997, o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer é uma associação sem fins lucrativos ou econômicos que, há 22 anos, dá suporte a crianças, adolescentes e jovens, com faixa etária entre 0 a 19 anos.
O diagnóstico e o tratamento do câncer são realizados em parceria com o Centro de Oncohematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) e com outras instituições de saúde. O ambulatório funciona das 7h30 às 17h, com médicos de plantão 24 horas por dia pelo Serviço de Pronto Atendimento (SPA). A instituição recebe, em média, 70 pacientes por dia.
Além das ações com foco na assistência social, a entidade desenvolve projetos específicos de prevenção e humanização do tratamento.
ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário