sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Carlos Malta lança álbum "Canções de Caymmi"


Conhecido como “escultor do vento” e com uma carreira de quatro décadas na música do Brasil e do mundo, Carlos Malta é multi-instrumentista, compositor, orquestrador e educador, além de possuir estilo totalmente original e criativo e ser especialista em instrumentos de sopro. Agora, Malta está lançando o mais recente álbum de sua carreira solo, “O Mar Amor”, interpretando as canções praieiras e as que cantam as mulheres de Dorival Caymmi. Uma obra emocionante e impecável, onde explora as sonoridades de seus vários instrumentos de sopro com a sutileza de uma aquarela de Caribé, retratando a Bahia, o mar e os amores. Desse modo, “Morena Rosa”, “Dora”, “Gabriela”, “O Bem do Mar”, “O Vento” e “Só Louco” estão entre as canções selecionadas para traduzir musicalmente o quadro de mar e amores, que também inspiram o título da obra.

Inspirado na leveza e sofisticação de Caymmi — uma das principais figuras da MPB — Carlos Malta traz, em um trabalho que também homenageia a Bahia, os elementos de Dorival com admirável potência e delicadeza. Há, assim, o reconhecimento da grandiosidade do artista baiano, além da valorização da cultura regional — sua maior inspiração —, na sua expressão de pureza, simplicidade e beleza.

A ideia de gravar um disco com músicas de Dorival Caymmi, há muito tempo, vem habitando minha mente. Fiz um show no Clube do Choro de Brasília, acompanhado por talentosos músicos locais: Henrique Neto (violão de 7 cordas), Marcio Marinho (cavaquinho), Hamilton Pinheiro (baixo elétrico) e Rafael Black (bateria/percussão), que teve um resultado tão lindo que merecia ser gravado. Para interpretar estas canções me inspirei na voz grave de Dorival e escolhi, dentre meus instrumentos, os que possuem mais afinidade com este canto: o clarinete-baixo, a flauta-baixo e a flauta em sol, porém sem deixar de fora o sax soprano, o pife de bambu e a flauta em dó. Uma coisa que buscamos na mixagem foi o som da bateria que em muitos momentos parece mais um batuque dentro d'água, aumentando ainda mais o mistério de certas canções. Minha abordagem estética foi mais por sublinhar a beleza das melodias, buscando uma singeleza nos arranjos e harmonias e deixando de lado as improvisações, que muitas vezes diluem a essência da obra. Combinando sopros, cordas e percussões acredito que nossa leitura deste repertório atingiu um grau de rara simplicidade e beleza”, destacou Malta.

“O Mar Amor - Canções de Caymmi” já está disponível em todas as plataformas digitais pela gravadora Deck.




Marcus Cesar

Nenhum comentário:

Postar um comentário