quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Dólar fecha em alta e vai a R$ 3,77, com exterior e após pesquisa eleitoral


O dólar fechou em alta nesta quinta-feira (11), depois de oscilar pela manhã, com a piora do cenário externo, mas o atual cenário político impediu uma maior desvalorização da moeda brasileira.

Os principais mercados globais tiveram uma sessão de fortes perdas. No entanto, esse movimento foi contido no Brasil por causa da última pesquisa Datafolha de intenção de votos para o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento mostrou Jair Bolsonaro (PSL), um candidato considerado mais reformista pelo mercado, na frente de Fernando Haddad (PT).

A moeda norte-americana subiu 0,45%, vendida a R$ 3,7786. Na mínima do dia, chegou a R$ 3,7180, e na máxima, a R$ 3,7856. O dólar turismo fechou a R$ 3,93, sem considerar impostos.

Na semana, o dólar acumulou queda de 1,97%. No mês de outubro, recua 6,42%. Já no acumulado do ano, tem valorização de 14,04%.

De acordo com operadores, o ambiente local também foi pautado pela cautela, já que amanhã será feriado no Brasil, deixando os ativos daqui mais vulneráveis ao risco de piora lá de fora.

No exterior, as bolsas norte-americanas tiveram novo dia de queda firme, com os investidores preocupados com uma ação mais forte do Federal Reserve, banco central do país, com a guerra comercial entre EUA e China e ainda com as previsões de menor crescimento global do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Nesta quinta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou novamente o Fed pelo aumento dos juros, mas seu assessor econômico, Larry Kudlow, negou que ele estivesse endereçando a política de juros do Fed.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário