quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Arcoverde elabora Protocolo de Atendimento à Mulher em Situação de Violência


O Centro de Saúde da Mulher e a Coordenadoria da Mulher da Prefeitura de Arcoverde, em parceria com alunas residentes da VI GERES, estão elaborando um Protocolo Municipal de Atendimento às Mulheres Vítimas da Violência na Saúde Pública. O objetivo é organizar o fluxo de atendimento desde a Unidade de Saúde até os serviços de referência.
A primeira reunião deste grupo técnico já foi realizada. Na ocasião foi estudado o modelo de protocolo que vai ser implantado no município, atendendo as especificidades das mulheres de Arcoverde. Este grupo vai estudar e discutir também, a realidade da história do machismo na sociedade As equipes de saúde serão devidamente capacitadas para diagnosticar os casos de violência e promover assistência através de acolhimento, abordagem e direcionamento garantindo assim o atendimento adequado à mulher.
Para a prefeita de Arcoverde, Madalena Britto, “a violência contra a mulher é um sério problema de saúde pública. Por isso, estamos trabalhando na prevenção, no cuidado e no atendimento. Pode causar morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto na esfera pública como na esfera privada”.
De acordo com a coordenadora da Mulher, Micheline Valério, “Arcoverde vai ser a primeira cidade do Sertão que vai implantar este modelo de protocolo. Desta forma, mulheres vítimas da violência que ainda não estão inseridas no serviço da Coordenadoria da Mulher e de outros órgãos de proteção, serão identificadas”.
A coordenadora da Saúde da Mulher, Karina Medeiros, explicou que “o trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde – ACS que atuam no âmbito domiciliar, familiar e comunitário, será imprescindível para propiciar oportunidades de reformulação de hábitos e costumes, contribuindo para a eliminação e prevenção da violência”.
ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário