quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Aesa lota no 1º Fórum Comunitário Selo Unicef de Arcoverde

Foto: Amannda Oliveira
O auditório da Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde – Aesa ficou lotado nesta quinta-feira (30), durante a realização do 1º Fórum Comunitário Selo Unicef – 2017/2020. Estudantes do Erem Senador Vitorino Freire, professores, representantes do Programa Mãe Coruja, da Pastoral da Criança, do Programa Amigo de Valor, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV, Cras, Creas, agentes comunitários de saúde, enfermeiros (as), Coordenadoria da Juventude, entre outros participaram do debate de ideias que vão compor um Plano de Ação para enfrentar os principais problemas que o município enfrenta no atendimento a crianças e adolescentes.
Além da participação da comunidade, o evento contou com a presença da prefeita de Arcoverde, Madalena Britto; da presidente do Comddica, Socorro Vidal; secretárias municipais de Saúde, Assistência Social e Educação; vereadoras Cleriane Medeiros e Luíza Margarida; presidente da Aesa, Roberto Coelho. Depois de pronto, o Plano de Ação, resultado do Fórum, será apresentado à comunidade e sua execução será iniciada até 2020.
Durante a abertura, a prefeita lembrou que seu trabalho junto a crianças e adolescentes vem desde 1997, quando ela assumiu o cargo de secretária de Assistência Social, durante a gestão da prefeita Rosa Barros. Na época, ela enfrentou um grande desafio, junto as crianças que moravam no lixão da cidade. “Ver os menores disputando o lixo com os animais, me incomodava muito, me fazia mal, e eu pensava, meu Deus, precisamos fazer alguma coisa. Começamos com um trabalho de formiguinha, trabalhando debaixo de um pé de Algaroba, usando uma cadeira escolar que foi recolhida do lixo. Foi um trabalho árduo. Mas hoje eu sinto orgulho de dizer que nós conseguimos acabar com o lixão de Arcoverde e dar uma nova oportunidade de vida aqueles meninos e meninas”.
Para Madalena, tudo aquilo ela fez em prol das crianças, quando ainda não existiam as políticas públicas. “Hoje nós temos e eu fico feliz em ver esta juventude empenhada, procurando um futuro melhor, e em saber que nós estamos contribuindo para que isso aconteça. Em 2015 recebi o troféu Prefeita Amiga da Criança, da Abrinq, porque temos o entendimento de que devemos dar atenção a criança desde o dia em que ela nasce. Já contamos com três creches e estamos construindo mais uma no bairro Jardim Petrópolis. Se Deus quiser, nós daremos a estas crianças a oportunidade que precisam. Nós vamos continuar com o propósito de sempre dar o melhor ao povo de Arcoverde”, disse.
Durante o encontro, onze Grupos de Trabalho foram formados para avaliar e debater o direito ao registro civil; a taxa de abandono escolar; programas, serviços e benefícios sociais para as famílias vulneráveis; alimentação infantil; gravidez na adolescência; pré-natal; óbito materno; qualidade na educação; direito à vida; violência contra a criança e ao adolescente; e sobre o protagonismo juvenil. Os grupos também traçaram metas de trabalho para mudar a realidade local.
O Fórum apresentou o diagnóstico da infância no município. “Depois disso, a Comissão Pró-Selo Unicef, que é formada por agentes do poder público e por integrantes da sociedade civil, vai sistematizar o produto deste fórum, que será o plano para a infância e adolescência. Este plano terá uma previsão para dois anos e são ações que serão pensadas desde o governo até a sociedade que participa e que ainda enxerga a necessidade de outros avanços”, explicou a articuladora do Selo Unicef, Edvane Gomes.
ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário