Alegorias do Galo da Madrugada relembram os antigos carnavais

O jornalista Francisco José será lembrado em um dos carros alegóricos
 e terá um boneco gigante


Foto: José Marcos

Os antigos carnavais e os grandes compositores que fizeram parte da historia do “Galo: 40 anos promovendo o folclore e a cultura pernambucana” serão temas dos carros alegóricos e fantasias no 41º desfile do Galo da Madrugada, no sábado de Zé Pereira. Este ano, o bloco mantém o mesmo número de alegorias, seis no total, que farão alusão às principais manifestações culturais de Pernambuco, antigos carnavais e compositores, apresentadas ao grande público, nas ruas do centro do Recife, dia 10 de fevereiro.

 Criados pelo cenógrafo Ary Nóbrega, os carros trazem elementos que remetem a história dos 40 anos do Galo da Madrugada, comemorados no dia 23 de janeiro, além das presenças de 72 fantasias de destaque, produzidas pelos carnavalescos Francisco Câmara e Anderson Gomes.  

Foto: José Marcos

Confira a seguir a ordem e os detalhes de cada alegoria para o desfile:

Os Clarins e as Trombetas - O primeiro carro do cortejo trará os clarins e as trombetas, no total de 12 músicos, que anunciam a chegada do Galo da Madrugada. As fantasias de Passistas e Destaques representam o fogo, a “fervura” do frevo! Que incendeia os foliões no cortejo do desfile do Galo da Madrugada.

Abre-alas/Galo da Madrugada – O segundo carro será composto por 12 fantasias, dando destaque para os dez passistas e dois palhaços. “As fantasias anunciam a chegada do Galo da Madrugada em homenagem aos seus significativos 40 anos. Os trajes dos passistas e destaques representam o fogo, a fervura, o nosso frevo! O intuito é incendiar os foliões de alegria ao longo do desfile”, pontua Francisco Câmara.

Carnavais do Passado – Alegoria marcada pela singularidade das memórias das décadas de 1970 e 80: música, fotografias e vídeos. “Nessa época, o cortejo do Galo ainda não tinha carros alegóricos, e os foliões, de maneira espontânea, se fantasiavam para apreciar o desfile”, explica Anderson Gomes. Para tal, a tentativa foi retratar o temas, as cores e a diversidade de criações carnavalescas ao longo da avenida. Entre tantos fantasiados, teremos personagens como Pierrot, Colombinas, Arlequim,  Melindrosas e outros.

Pernambuco de todos os Carnavais – Caboclinho, maracatus rural e nação, bumba meu boi, cavalo Marinho, Caretas de Triunfo, Papangus de Bezerros e passistas de frevo. Esses são alguns dos fortes elementos da cultura pernambucana que fazem alusão as fantasias que compõem este carro, representando o cartão-postal do litoral ao sertão.

Grandes Compositores– A criação dos 15 trajes deste carro corresponde aos compositores de Frevo que tocaram ao longo dos 40 anos do surgimento do Galo. “Algumas das indumentárias, como "cagado e cuspido" trecho de Paisagem do Interior, de Jessier Quirino, fazem alusão à época na qual a canção foi lançada. Contudo, de modo bem-humorado e carnavalesco, as figuras de linguagens aqui ilustram poeticamente aquilo que somente os nossos ouvidos e imaginação conseguiam enxergar”, explica o carnavalesco Anderson Gomes.

Galo no Brasil e no Mundo – O encerramento do desfile de alegorias homenageia os estados que aderiram o Carnaval estilo Galo da Madrugada, com direito a multidões e frevo, preservando o ritmo pernambucano. “Essa manifestação atravessou fronteiras continentais e chegou ao Canadá com o Bloco Galo na Neve. As fantasias representam estes locais onde está sendo divulgada a cultura pernambucana”, explica Chico Câmara.

“As alegorias do Galo são uma tradição de nossos desfiles há cerca de 30 anos. A temática das alegorias faz parte das homenagens que o Galo presta a cada ano e ajuda muito a difundir a obra dos homenageados. É um diferencial muito forte na composição do desfile, além das fantasias de destaque em cima dos carros alegóricos”, ressalta o presidente da agremiação, Rômulo Meneses.



NÚMEROS

O Clube de Máscaras sai gigante novamente em seu 41º Carnaval. Em 2018, cerca de quatro mil pessoas trabalharão para que tudo esteja organizado até o dia do desfile. Esse número contempla artistas, cantores, músicos, dançarinos, diretores do Galo, apoio, seguranças, postos médicos, figurinistas, costureiras, alegorias de mão, estandartes, passistas, entre outros. Além, claro, de toda a movimentação financeira gerada pelo bloco nas áreas de turismo, gastronomia, transporte, etc.

PRÉVIAS – QUINTA NO GALO E ENSAIOS DO CARNAVAL

Quinta no Galo

O projeto faz parte do programa “Galo – Alegria o Ano Inteiro”, que promove festividades de valorização à cultura pernambucana não só no Carnaval, mas durante os doze meses do ano. A prévia inicia suas edições no segundo semestre e segue até a véspera do Sábado de Zé Pereira, alegrando tanto os foliões da terra como aqueles que vêm de fora para conhecer o Estado. A festa conta com atrações principais e convidados, além de grupos multiculturais, como Palhaços Mascarados do Galo, Maracatu Rural (Baque Solto), Maracatu de Baque Virado, Caboclinhos, Grupo de Passistas de Frevo, Bloco Lírico e Fantasias do Galo da Madrugada. As apresentações do Quinta no Galo também possuem o viés social, pois ajudam a várias agremiações de bairros com população de baixa renda, com o pagamento de cachês e visibilidade aos grupos.

25/01 – Quinta no Galo – Maestro Spok e convidados

01/02 – Quinta no Galo – Maestro Forró e Convidados

Ensaios de Carnaval

Encabeçado pelo cantor André Rio e pelo Bloco das Ilusões, o projeto acontece em todos os sábados de janeiro e fevereiro, pré-Carnaval, na sede do Galo da Madrugada. Músicos convidados especiais completam as duas partes do evento: das 18h às 20h com apresentação do Bloco das Ilusões, e a partir das 20h30 com início do show de André Rio.

27/01 – Ensaios do Carnaval – André Rio, Bloco das Ilusões e convidados.

Angélica Souza

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.