domingo, 26 de julho de 2015

25.º Festival de Inverno de Garanhuns se despede com rock

Mais de 65 mil pessoas lotaram a Praça Cultural Mestre Dominguinhos para conferir a noite de shows


Uma multidão de aproximadamente 70 mil pessoas foi até a Praça Cultural Mestre Dominguinhos, para dar adeus a 25ª edição do Festival de Inverno, que aconteceu na madrugada deste domingo (26). A lotação foi tamanha que o espaço teve os acessos fechados por volta das 23h30.
A cantora garanhuense Andrea Amorim que abriu a noite e ao contrário do seu último show em que cantou Bossa Nova acompanhada por Roberto Menescal, ele voltou origens com um repertório de rock que agradou e muito ao público.O show Doce Divã ainda contou com a participação do Projeto Batuque de Garanhuns, em uma homenagem ao cantor Chico Science. 


A segunda atração da noite, Bonsucesso Samba Clube, trouxe músicas do seu novo álbum, "Coração da Boca que Sai" e levou ao palco uma mistura de samba rock ao palco. 


Mombojó, uma das bandas de rock que vem se destacando no estado apresentaram o repertório do novo álbum "Alexandre". Uma das coisas que chamava a atenção do público eram as imagens projetadas em uma tela no fundo do palco. Enquanto a banda tocava várias projeções visuais do designer Raul Luna, eram apresentadas.Músicas conhecidas cdo público como Deixe-se acreditar , A missa , Praia da solidão e Vazio não foram esquecidas.


Quem encerrou e incendiou a noite com chave foi o grupo Capital Inicial. O vocalista Dinho Ouro Preto surpreendeu ao público ao entrar no palco e se jogar sobre ele. A banda de Brasília que está viajando com a turnê Viva a Revolução levou o público a loucura cantando hits consagrados da sua carreira como "Primeiros Erros", "Independência" e "Quatro Vezes Você".
Foram dez dias de evento, com um público geral de mais de 700 mil pessoas, em torno de 400 ações culturais, 162 atrações de cultura popular e artesanato, 105 shows musicais, 20 exposições e intervenções artísticas, 50 ações literárias, 24 sessões audiovisuais e 32 atividades de formação, como oficinas, seminário e rodas de diálogo. Um evento gigante para o maior festival do gênero na América latina.

Amannda Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário