quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

OAB-PE diz que reeleição de Guilherme Uchoa é inconstitucional e promete levar caso à Justiça

A bancada de Pernambuco definiu as a proposta de emendas para o Orçamento Geral da União de 2015 com recursos que ultrapassam R$ 3 bilhões em 17 sugestões. Entre as obras, estão a duplicação da BR-232 de São Caetano a Arcoverde, entre o Agreste e o Sertão, além do Parque Capibaribe e do Hospital Geral de Cirurgias da Região Metropolitana do Recife.
Apesar de as solicitações estarem na casa dos bilhões, a expectativa do deputado federal Carlos Eduardo Cadoca (PCdoB) é que, depois de passar pelos relatores setoriais e pelo relator geral do Orçamento, Pernambuco consiga captar pelo menos R$ 600 milhões. A média dos últimos cinco anos é de R$ 480 milhões.
Quatro emendas foram propostas pelo Governo do Estado: a construção do hospital, com o valor de R$ 120 milhões; a duplicação da rodovia (R$ 60 milhões); a implantação da barragem Engenho Maranhão, na Grande Recife (R$ 360 milhões); e a adequação da BR-423, de São Caetano a Garanhuns (R$ 50 milhões). A referente ao Parque Capibaribe, de implantação e requalificação de áreas urbanas no Recife, de R$ 120 milhões.
Os deputados propuseram recursos em duas obras em rodovias: a adequação da BR-101 entre Petrolândia e Ibimirim, no Sertão, no valor de R$ 200 milhões e a adequação da BR-408 entre Carpina e Timbaúba, na Zona da Mata, estimada em R$ 5 milhões.
Os parlamentares solicitaram ainda R$ 200 milhões para apoio ao Sistema de Transporte Público Coletivo Urbano na Região Metropolitana do Recife. Foram pedidos R$ 150 milhões do Fundo Nacional de Saúde para a construção do Hospital do Sertão Central de Serra Talhada, no Sertão.
As emendas envolvem ainda R$ 70 milhões para estudos e projetos de infraestrutura hídrica; R$ 100 milhões para apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano em Caruaru, no Agreste; R$ 80 milhões para obras no Hospital Barão de Lucena, no Recife; R$ 80 milhões para a requalificação do Complexo Esportivo Santos Dumont, na Zona Sul da capital pernambucana; R$ 80 milhões para a promoção do desenvolvimento industrial no Estado; R$ 200 milhões para obras preventivas do avanço do mar; R$ 95 milhões para apoio à infraestrutura hídrica em Petrolina, no Sertão; e R$ 70 milhões para a reforma de imóveis do Tribunal Regional Federal.
Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Postar um comentário