sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Presos há 39 anos, homens são libertados após testemunha admitir ter mentido em julgamento


Ricky Jackson e Wiley Bridgeman, de 57 e 60 anos respectivamente, foram libertados nesta sexta-feira (21) nos Estados Unidos após uma “testemunha” do crime ter declarado que seu depoimento era completamente falso. A dupla havia ficado atrás das grades durante 39 anos.
De acordo com o site ABC News, os dois homens haviam sido declarados culpados em 1975 pelo assassinato de Harry Franks, um empresário de Cleveland, Ohio. O veredicto foi dado a partir do relato de Eddie Vernon, então com 13 anos, que disse ter visto o crime.
Vernon desmentiu sua versão da história no ano passado, declarando que os detetives da polícia de Cleveland o forçaram a testemunhar contra os homens e o irmão de Bridgeman, Ronnie.
Os promotores do caso retiraram todas as acusações contra os três homens na quinta-feira (20). Ronnie Bridgeman, atualmente conhecido como Kwame Ajamu, havia sido solto em janeiro de 2003.
R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário