quinta-feira, 24 de julho de 2014

A IX Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo traz a SP, gratuitamente, 12 espetáculos de 11 cidades da América Latina e 1 da Europa

Foto: Canal Aberto Assessoria de Imprensa

No período de 1º a 10 de agosto de 2014, a cidade vai receber seis companhias internacionais e seis nacionais. Há representantes de países como México (Cia. Lagartijas Tiradas al Sol), Argentina (Banquete Escénico), Chile (Teatro Kimen), Uruguai (Murga Madre), Equador (Contraelviento Teatro) e França (GRRR - Risos, Raiva e Resistência), e do Brasil, companhias de Porto Alegre/RS (Cia. Stravaganza di Teatro), Natal/RN (Clowns de Shakespeare), Itajaí/SC (Experimentus Teatrais), Fortaleza/CE (Inquieta Cia. de Teatros), Belo Horizonte /MG (Espanca) e de São Paulo/SP (Balagan).

A Mostra cresceu: neste ano estão programadas 12 companhias, espalhadas em seis espaços culturais, em 43 sessões disponibilizadas ao público. Em anos anteriores, eram 11 grupos, um local apenas para as apresentações, e entre 15 a 22 sessões por edição. Agora, em 2014, o evento descentralizou-se e vai alcançar mais cinco CEUS espalhados em três regiões da cidade, um centro cultural na Cidade Tiradentes, além do CCSP - Centro Cultural São Paulo.

Além das sessões oferecidas ao público, as Atividades Paralelas da Mostra promoverão intercâmbios entre grupos teatrais (aberto também aos interessados que queiram se inscrever), em que dez companhias paulistanas recebem, em suas sedes, dois ou três coletivos, entre nacionais e internacionais, programados nesta edição. Ainda nesse eixo paralelo do evento, haverá a Mesa Redonda “Identidade Cultural: Somos a história que contamos?”, que terá como palestrantes Paula González Seguel (Teatro Kimen – Chile), Maria Thaís (Cia. Balagan – Brasil/ SP), Patrícia Vallejos (Contraelviento Teatro – Equador), Silvero Pereira (Inquieta Cia. de Teatros – Brasil/ CE), Marcelo Bones (Curador dessa Mostra) e Rudifran Pompeu (Presidente da Cooperativa Paulista de Teatro). Haverá a DocumentaCena - Plataforma de Crítica que acompanhará as sessões dos espetáculos e fará críticas em seus sites e blogs, postadas na manhã do dia seguinte e um site será lançado na Mostra: oObservatório dos Festivais, coordenado pelo ator, diretor, sociólogo e professor de teatro por Marcelo Bones.

Em todas as montagens observa-se uma profunda necessidade de discutir (e colocar em cena) a questão de identidade, sob diversos aspectos. Os destaques da programação são os espetáculos baseados em fatos reais: “Galvarino”, do Teatro Kimen (Chile), “La Flor de La Chukirawa”, do Contraelviento Teatro (Equador) e “Carnes Tolendas”, do Banquete Escénico (Argentina). Os três colocam em cena histórias calcadas emexperiências verdadeiras, em enredos que põem luz em vidas humanas como as dos índios Mapuche do sul do Chile, em uma mãe equatoriana solitária e o testemunho de um travesti, que retirado das ruas, usa o palco para encenar sua dualidade.

O único grupo da Mostra que não é da América Latina é o convidado especial, sediado na França, GRRR - Risos, Raiva e Resistência. Fundado em Paris pela diretora argentina Susana Lastrero Prieto, o GRRR (em francês, Groupe Rires, Rage, Résistance) foi fundado em Paris, em 1998, por Susana Lastrero com a finalidade de juntar artistas latino-americanos e franceses. Nos últimos 15 anos, a companhia combinou os textos de Susana com stand-up comedy, cabaré e música e criou dez espetáculos que trazem em cena a memória latina. Já percorreram várias cidades da França, Europa e América Latina. No espetáculo que traz ao Brasil na Mostra, Noche de Verano Lejos de los Andes... o diálogos com mi dentista, a questão gira em torno dos latino-americanos que, voluntariamente ou não, se exilam na Europa.

Histórico da Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo

A Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo é um projeto realizado pela Cooperativa Paulista de Teatro que se iniciou em 1997, com a 1ª Mostra Brasileira de Teatro de Grupo, teve andamento em 1998 com a 2ª Mostra Brasileira de Teatro de Grupo e ganhou nova dimensão com as nove edições - 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012 e 2013 - da Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo. O propósito é a reunião, na cidade de São Paulo, dos mais expressivos coletivos teatrais do Brasil e de países de línguas latinas, para uma real troca de experiências estéticas e de modos de produção, além de proporcionar de maneira acessível ao público da grande São Paulo um significativo recorte da produção teatral contemporânea. Nas oito primeiras edições apresentaram-se na cidade, além de 43 companhias brasileiras, 37 companhias de países da América Latina, quatro europeias, uma estadunidense e uma africana.

Informações: Canal Aberto Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário