terça-feira, 24 de junho de 2014

Quinta noite do São de Arcoverde teve salsa, coco e romantismo


A quinta noite do São João de Arcoverde foi marcado pela multiculturalidade e pelo taleto dos artistas arcoverdenses espalhados pelos polos da festa. A banda olindence, Academia da Berlinda que completou dez anos este ano, transformou a Praça da Bandeira em um verdadeiro baile tocando muito carimbó, salsas e cumbias fazendo o público dançar.

Depois foi a vez do coco dominar o palco principal do São João. O encontro dos cocos Raízes de Arcoverde e Trupé comandado por Cicero Gomes fez o público cantar e dançar muito.


O Raízes abriu o show cantando novas composições inclusive em homenagem a Copa, mas composições como A Vida Tava tão Boa, Godê Pavão, Folguetos de Roda e A Caravana Não Morreu.


O Coco Trupé comandado por seu Cicero Gomes deu um show de musicalidade e de simpatia no palco. Cantando músicas do seu primeiro disco como Vamo pra lá, vamo pra cá não deixe o coco parar, Despedida de Amor, Meu bem Acredite em mim, o grupo levou o público a loucura com os dançarinos descendo do palco e convidando todos a entrar na roda e dançar o coco.


O cantor e compositor cearense Fagner, que completou 40 anos de carreira, abriu o show cantando clássicos de Luiz Gonzaga. Em seguida, acompanhado pelo público cantou músicas que marcaram a sua carreira como Revelação, Fanatismo, Espumas ao Vento e Deslizes , além de músicas do seu novo trabalho intitulado Pássaros Urbanos, o 37.ª de sua carreira, produzido por Michael Sulivan. 

Quem encerrou a noite foi o cantor paraibano Luan com o seu forró estilizado.


Hoje a noite se apresentam no Polo Multicultural:

20h – Flávio Leandro
22h – Geraldinho Lins
00h – Banda Kitara

Amannda Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário