quarta-feira, 28 de maio de 2014

Presidente da Compesa diz que Adutora do Jatobá sozinha não atende 100% de Arcoverde.

Foto: Internet
Em entrevista ao programa Frente a Frente, com o jornalista Magno Martins, o Presidente da Compesa, Roberto Tavares, falou dos testes e do impacto da Adutora do Jatobá para socorrer a cidade de Arcoverde, que vive um drama no abastecimento de água.
Ele disse que a Barragem do Riacho do Pau entrou em colapso total. E que a fase de testes já está no final. São 74 quilômetros trazendo água da bacia do Jatobá a Arcoverde. A Compesa trouxe o diretor do Sertão da Compesa e uma equipe técnica para verificar vazamentos, o que é normal acontecer neste período.
Questionado sobre uma data oficial para inauguração, Tavares informou que tem conversado com o governador João Lyra e aguarda o final dos testes. Segundo ele, na próxima semana, após testar trecho a trecho, ele dará uma posição do dia para inaugurar.
O Presidente deixou claro que a Adutora ainda não representa a redenção definitiva da cidade. Ele afirmou que a Adutora do Agreste, que é um projeto de futuro, vai ser fundamental. O trecho de Arcoverde está pronto, mas depende da água da transposição. Ele disse esperar que o Riacho do Pau pegue água e com o reforço da Adutora do Jatobá leve água para toda a população. Ele deixou claro que “Hoje a Adutora do Jatobá é uma solução emergencial”.
Segundo ele, as reclamações sobre a qualidade da água que surgiram pelas redes sociais na cidade não tem relação com a água da Adutora. Ele falou que “Isso deve ser no final da água coletada do Riacho do Pau, uma água mais turva, mais difícil de ser tratada. A água da Adutora é oriunda de poços e passa ainda por tratamento. É de ótima qualidade”, segundo garantiu Roberto Tavares.
Blog do Nill Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário