terça-feira, 18 de março de 2014

Governo do Estado abre seleção simplificada para profissionais da área de saúde

Obedecendo as diretrizes do Pacto pela Vida, os secretários estaduais de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Administração, respectivamente, Bernardo D’Almeida e Décio Padilha, assinaram documento, hoje (18), durante a reunião da Câmara de Articulação do Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria, autorizando a contração temporária via seleção simplificada, de 88 profissionais para atuarem nas Unidades Prisionais do Estado. Destes, 77 farão parte de 11 equipes nas áreas de saúde básica, composta por odontólogos; enfermeiros; assistente social; psicólogo; médico; auxiliar de saúde bucal; e técnico de enfermagem. Serão contratados, também, para atuarem nas áreas de farmácia (1); nutrição(1); psiquiatria (1); ginecologia (1); fisioterapia (1); terapia ocupacional (1); bioquímica (1); técnico de laboratório (2); e técnico em radiologia (2), totalizando 11 profissionais.
Segundo Bernardo D’Almeida, o Complexo Prisional do Curado, será contemplado com sete equipes, a Barreto Campelo com duas e a Penitenciária Agro Industrial São João, também com duas equipes. Bernardo falou que a política nacional prisional fracassou, mas que cabe às autoridades garantir aos presos assistência à saúde. “Estes profissionais irão atuar nas demandas emergenciais dos postos de saúde dos estabelecimentos prisionais, com destaque para a Colônia Penal Feminina do Recife, Centro de Observação Criminológica Prof. Everardo Luna – Cotel, além das unidades localizadas nos municípios de Igarassu e Ilha de Itamaracá”, concluiu.
Décio Padilha, secretário de Administração do Estado, informou que serão investidos nessas contratações recursos da ordem de R$ 2 milhões, objetivando uma melhor assistência aos privados de liberdade que passarão por um processo de ressocialização. “Um vez que ele serão inseridos novamente na sociedade, para isto eles precisarão de atenção especial do Governo do Estado”. Ele lembrou ainda, que ao longo dos 7 anos o Governo duplicou a quantidade de agentes penitenciário, além de reestruturar a carreira, passando-os para cargo de nível superior e consequentemente, recuperando o piso salarial, com aumento acima da inflação, a qual esse ano foi de 5,5% e o aumento dos ASPES foi de 14,5%.
Já Judite Ferreira D’Andrade, coordenadora de saúde do Sistema Prisional, representante da Secretaria de Saúde do Estado, ressaltou que os profissionais vêm fortalecer as ações de promoção, prevenção e assistência a saúde da população carcerária, contribuindo significativamente para a diminuição dos indicadores, melhorando a qualidade de saúde e de vida dos reeducandos.
A Secretaria de Administração estará publicando a portaria na próxima quinta-feira (20), contendo todas as exigências necessária para as inscrições.
Informações: ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário