Foto: Arquivo Pessoal

Peritos do Instituto de Criminalística , utilizarão um aparelho de última geração para identificar se há elementos químicos como pólvora e chumbo, encontrados em ações de disparos de arma de fogo, nas mãos e pele do agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, suspeito de ter assassinado o promotor de Itaíba, Thiago Faria Soares.
O aparelho conhecido como Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV), aumenta o tamanho da imagem de uma partícula em até 300 mil vezes. O resultado da análise será comparado com o laudo do exame residuográfico realizado no suspeito há uma semana. 
Amannda Oliveira