segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Suposto esqueleto de Mona Lisa pode por fim ao mistério secular

O quadro da Mona lisa de Leonardo da Vinci sempre despertou interesse pelo mundo inteiro que busca pistas para desvendar a origem do quadro mais famoso do mundo. Recentemente, Pesquisadores em Florença, Itália, abriram uma tumba familiar centenária. O túmulo pertencente à família de Lisa Gherardini, uma mulher do século 16 da cidade de Florença,que os pesquisadores acreditam que pode ser a inspiradora de Da Vinci.

De acordo com o portal da NBC, vários especialistas já começaram a fazer dezenas de testes de DNA em três diferentes esqueletos encontrados no Convento das Ursulinas. Os ossos foram encontrados em 2012, e os especialistas acreditam que um deles é de Gherardini, esposa de um comerciante local que morava na mesma rua do pintor.

Agora os especialistas dizem que podem ter encontrado os ossos do filho de Gherardini, na Basílica della Santissima Annuziata. Eles vão comparar as provas de DNA do suposto filho com os ossos encontrados ano passado.
Neste momento, estamos realizando testes de carbono-14 em 3 dos 8 esqueletos encontrados em Santa Úrsula”, declarou Silvano Vinceti, chefe do Comitê Nacional para a Valorização do Patrimônio Histórico, a ANSA. “O teste do carbono-14 nos dirá qual dos três remonta ao ano de 1.500. Só após isso saberemos qual esqueleto vamos fazer os testes finais de DNA”, ressalta.

O historiador do século 16, Girgio Vasari, foi o primeiro a identificar Gherardini como a mulher que é reproduzida no quadro enigmático de da Vinci. Desde então, um grande número de estudiosos também acreditam que a mulher do vizinho do pintor é mesmo a “La Gioconda”.
 
Se os testes de DNA deixar claro que os ossos são de Gherardini, o próximo passo será reconstruir o rosto da mulher, com base em sua estrutura óssea facial.

Fonte: Jornal da Ciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário