sábado, 20 de julho de 2013

Palco da Cultura Popular no Festival de Inverno de Garanhuns, mostra a tradição repassada de geração em geração


A história de um povo se perpetua e se renova através da linguagem , seja ela através do artesanato, do vestuário e é claro, da música. Assim, a nossa história se mantém firme e forte através dos tempos. Quem passa pelo palco da Cultura Popular, localizado no Columinho, tem a impressão de estar vendo um desfile familiar de gerações. 

Na manhã de ontem (19), quem abriu as apresentações foi seu Gonzada de Garanhuns com o seu Reisado, depois se apresentou o Boi Faceiro. Em seguida a presença africana foi ficando marcante nas apresentações  do Afoxé Alafin Oyó, Afoxé Omô Nilé Ogunjá e na apresentação do Maracatu de Baque Virado Nação de Luanda comandado pelo Mestre Roberto Nogueira que confecciona os instrumentos utilizados pelos alunos.


A Tribu indígena Tupi Oriental, levou a dança e os trajes para o palco. Por lá ainda se apresentaram o Clube Carnavalesco Mixto Seu Malaquias, Azulinho e Ivan Ferraz.

Amannda Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário