domingo, 21 de julho de 2013

Caetano Veloso e Fafá de Belém roubam a cena na terceira noite do Festival de Inverno de Garanhuns


A terceira noite do Festival de Inverno de Garanhuns começou com a gravação do show do garanhuense Hercinho Gouveia. No palco o ex- The Voice Brasil , mostrou um pouco do seu show " Hercinho e as coisas simples da vida" que traz releituras de nomes como Luiz Gonzaga, Chico Cesar e Alceu Valença.


A Banda Mundo Livre S/A que completou 25 anos de carreira, apresentou um repertório do disco mais recente, "Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa" que traz composições inéditas e um trabalho independente.
Liderada pelo vocalista e compositor Fred Zero Quatro, a Mundo Livre S/A que marcou o movimento "mangue beat" surgido na década de 1990 em Recife, subiu ao palco com uma mistura de ritmos regionais , misturando MPB, rock , maracatu e samba.


A Orquestra Contemporânea de Olinda, deu um show de frevo e ritmos contemporâneos com a participação de Arto Lindsay que produziu o novo disco da Banda " Pra Ficar" que levou o público na levada através dos sons produzidos pela percussão, bateria, guitarra, rabeca, metais e um duo de vozes.
Mais o público que não arredava o pé da Praça Guadalajara mesmo com a neblina e a chuva, esperava ansioso por um nome CAETANO VELOSO.


Caetano subiu ao palco com o seu show “Abraçaço” apresentado no Recife em maio, repleto de canções desconhecidas do público que reclamou a ausência de canções que ambalaram a história de muita gente.
A apresentação, que durou cerca de uma hora, começou com “A bossa nova é foda”, também a primeira do disco que leva o nome do show. Foi do álbum, o mais recente da discografia de Caê, que saiu boa parte do repertório apresentado na noite. O artistas também cantou Mãe, um dos momentos mais emocionantes do show. 
O público ainda pode conferir músicas como “Reconvexo”, “Eclipse oculto”, “Você não entende nada” e “A luz de Tieta” – esta última tocada junto com Arto Lindsay, que fez participação especial no show.

Quem encerrou a noite com maestria foi a cantora paraense Fafá de Belém que animou o público a cantar frevo e músicas românticas cantadas em coro pela platéia que chegava a pedir os sucessos que eram atendidos pela cantora.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário