Odiado pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), neoaliado do governador Eduardo Campos (PSB), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) fez um gesto com Pernambuco na curta interinidade como presidente da República: assinou três decretos liberando recursos para o Estado.


O primeiro, no valor de R$ 100 milhões, dá o start da Adutora do Agreste, beneficiando os municípios de Arcoverde, Alagoinha, Venturosa, Pedra, Buíque, Tupanatinga, Itaíba, Águas Belas, Iati, Pesqueira, Sanharó, Belo Jardim e Brejo da Madre de Deus.
No mesmo dia – segunda-feira passada - assinou decreto liberando R$ 98,5 milhões para obras de dragagem em Suape.
Por fim, segundo decretos publicados no Diário Oficial da União, Renan liberou também R$ 70 milhões para a barragem de Serro Azul, voltada para contenção de cheias, no município de Palmares, na Zona da Mata.
Em rota de colisão com Dilma, por causa da sucessão presidencial, bem que Eduardo adoraria que Renan sentasse por mais vezes na  cadeira de Dilma, para usar a tinta da sua caneta em favor do Estado.
Informações: Blog do Magno Martins