quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Caminhada pela paz acontece nesta quarta-feira em Arcoverde

O Governo do Estado de Pernambuco por meio das Polícias Militar e Civil e com o apoio da Prefeitura Municipal de Arcoverde convida toda à população da região do Sertão do Moxotó a participar da “1ª Caminhada pela Paz” a realizar-se, no próximo dia 05 de dezembro (quarta-feira), com saída da Praça da Bandeira.

O evento faz parte do lançamento oficial da “Campanha Juntos pela Paz”, que tem por objetivo combater aos crimes de proximidade. “Esses crimes acontecem entre pessoas conhecidas, da mesma família, vizinhos, ou seja, do mesmo círculo de relacionamento.”, esclarece o coordenador do evento, Major Tibério Cézar.

Foram mobilizadas 10 cidades da região (Arcoverde, Pedra, Buíque, Venturosa, Buíque, Itaíba, Tupanatinga, Manari, Sertânia, Custódia e Ibimirim). “Em todas as cidades articulamos o apoio das escolas municipais e conselhos tutelares”, explica Major Tibério, que acrescenta dizendo, a importância da participação dos estudantes, já que, em novembro de 2013, terão o evento incluído no calendário escolar.

Marcada para iniciar, às 15h, a programação contará com a apresentação dos grupos artísticos: Luar do Sertão, Maracatu da Fundação Terra, Orquestra dos Músicos do Futuro e Filarmônica Berlamino Joaquim Duarte.

Na abertura as presenças já estão confirmadas do Secretário de Defesa Social, Wilson Damásio do Comandante da Polícia Militar, Coronel Luiz Aureliano, do Diretor da Polícia Civil, Osvaldo Morais, autoridades locais e da sociedade civil organizada.

A caminhada seguirá em direção a Avenida Antonio Japiassu até a Estação Ferroviária, onde retorna até a Matriz do Livramento e no local, será proferida a benção final. De acordo com o Major Tibério, a expectativa é movimentar cerca de dois mil estudantes num público, que deve chegar até cinco mil pessoas.

Crime - Para a polícia é quase impossível evitar um crime de proximidade. É uma situação que não tem como prever, nem imaginar que uma pessoa vai matar a outra dentro de casa.

A incidência desses delitos tem crescido devido à questão da banalização da vida. As pessoas não têm dado o real valor à vida humana. “São vidas que poderiam ser poupadas com um simples diálogo e é isso que queremos mostrar e evitar as marcas profundas e irreversíveis, as quais esses crimes podem causar”, finaliza, Major Tibério.


Informações: Major Tibério


Nenhum comentário:

Postar um comentário