sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Romantismo, samba e encanto marcaram a abertura do palco principal da Festa da Renascença em Pesqueira

A noite de abertura do palco Festival Pernambuco Nação Cultural na Festa da Renascença em Pesqueira foi marcada pela boa música e pelo encanto circense do Teatro Mágico.
Quem abriu a noite foi o cantor Júnior Chumbago que desfilou pelo palco sucessos em homenagem a Paulo Diniz como "E agora José?", " Pingos de Amor" e " Vou-me embora" embalando os apaixonados pela boa música.

A segunda atração da noite foi a Banda Som da Terra que está na estrada há mais de trinta anos e que trouxe para o público o seu mais novo trabalho intitulado " Rei e Menestrel, Gonzaga e Noel", homenageando Luiz Gonzaga e Noel Rosa dois grandes ícones da música brasileira. Músicas como "Com que roupa", "Algodão", " Fita Amarela","Vem Morena'"Estrela de Ouro" e "Feitiço da Vila" , não foram esquecidos. A Banda encerrou a apresentação com muito frevo e o público foi ao delírio.

 
Mas quem circulava pelo público percebia de imediato que muita gente estava ali para ver de perto a magia da apresentação do grupo paulista o Teatro Mágico. Eram pessoas usavam nariz de palhaço, cartolas e muitas com o rosto pintado como o dos artistas.

E a apresentação tão esperada não deixou nada a desejar, pelo contrário, levou o público que cantou junto absolutamente todas as músicas ao delírio.

Durante mais de uma hora de muita interação com o público o grupo levou para o palco músicas como " Realejo", "O Anjo mais velho", " Ana e o mar" e " Pena" com o novo trabalho intitulado “A sociedade do espetáculo”.
O grupo ainda fez elogiou a Emerson Calado ex-Cordel do  Fogo Encantado que estava na plateia e elogiou o seu mais novo trabalho denominado "Nume".

Hoje a noite sobem ao palco Clayton Barros e os Sertões com o seu mais novo trabalho " A idade dos Metais", China e Lenine.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário