sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Padarias anunciam que o preço do pão vai aumentar

O consumidor pernambucano vai pagar mais caro pelo pão. De acordo com o Sindicato dos Panificadores (Sindipão) do estado, o reajuste vai ser necessário para compensar o aumento de preço da farinha de trigo. Em algumas padarias, esse reajuste ficará entre 5% e 10% e deve entrar em vigor na próxima semana.

Preparar o pão ficou mais caro por causa da seca que atinge algumas regiões dos Estados Unidos, este ano. Os moinhos do Brasil afirmam que, em alguns casos, a farinha de trigo, que é importada, teve um reajuste de até 40%.

Como o ingrediente representa cerca de 15% do preço do pão, o efeito da baixa produção no hemisfério Norte começa a ser sentido no País. Atualmente, nas padarias de Pernambuco, o quilo do pão francês varia de R$ 6 a R$ 7. Com o aumento do preço do trigo, o Sindicato dos Panificadores anunciou que o pão francês também vai ficar mais caro.
Em uma padaria do Bairro Novo, em Olinda, o quilo do pão francês custa R$ 6,86. “Por enquanto, não sabemos de quanto será o reajuste. Deve ser entre 5% e 10%. O dólar ainda não definiu”, disse o gerente de padaria, Gilberto Barbosa.
O consumidor que compra pão todos os dias não gostou da ideia de ter de pagar mais. “É o alimento principal da pessoa e não deveria ter esse aumento”, reclamou a aposentada Leci Rangel. “Nosso salário é bem inferior a esse e outros aumentos”, falou o economista Jarbas Ferraz.

Em outra padaria, no bairro da Madalena, no Recife, o quilo do pãozinho já custa R$ 7,80. O dono de padaria, Thiago Brito, disse que o preço ainda vai subir. “Na próxima semana, já temos esse aumento de 5%, e o preço [do quilo] vai ficar por R$ 8,20”, informou.

A diretora do Sindipão, Cristina Santos, confirmou que o reajuste é inevitável por causa do aumento da farinha de trigo. E explicou por que o preço do quilo do pão varia tanto de uma padaria para outra. “Isso [o preço] depende muito da planilha de custo da padaria. Tem a localização, o aluguel, a segurança particular, a climatização, as despesas são muito diferentes, por isso tem essa variação de preço.”

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário