quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Ministério Público solicita interdição do matadouro público de Sanharó

Por causa de diversas irregularidades encontradas no matadouro público de Sanharó, situado no Agreste, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) solicitou a interdição do estabelecimento, que deverá ser feita em 15 dias. O promotor de Justiça Henrique Ramos Rodrigues, autor do documento, emitiu a recomendação para o prefeito, para as Secretarias de Saúde e de Agricultura, bem como para a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) e para o gerente da Vigilância Sanitária.

De acordo com o texto da recomendação, publicado nesta quarta-feira (29/08) no Diário Oficial, a Adagro compôs um relatório, o qual aponta que o local não tem condições de funcionamento e que está fora dos padrões exigidos pela legislação, podendo comprometer tanto a saúde quanto a vida das pessoas que consomem a carne do matadouro. Além disso, a agência informou a impossibilidade de reforma, uma vez que o estabelecimento está localizado dentro da área urbana.

Desta forma, todos aqueles que foram notificados terão que tomar providências para interditar o matadouro no prazo de 15 dias, impedindo a realização de abate ou a manipulação de qualquer animal.

O município de Sanharó e a Vigilância Sanitária ficaram responsáveis por esclarecer a todos os proprietários de animais, aos comerciantes e a população sobre os motivos do fechamento do local. Além disso, eles também devem fazer a fiscalização com a finalidade de prevenir e reprimir o comércio de carnes que não estejam dentro das normas sanitárias.

O prefeito deverá enviar ao MPPE um relatório circunstanciado contendo todas as providências tomadas acerca do assunto, no prazo de 30 dias. 

Fonte:MPPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário