quinta-feira, 14 de junho de 2012

Rastreamento de carros-pipa chega ao Agreste Setentrional

Os roteiros dos carros-pipa, que atendem a famílias do Agreste Setentrional, começam a ser monitorados. Nesta quarta-feira (13), o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, acompanhou a implementação do serviço de rastreamento por GPS na Região. Dos 18 municípios – um é da Zona da Mata -, assistidos pela Gerência Regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) de Surubim, 13 tem comunidades rurais atendidas por carros-pipa. No total, 32 caminhões estão em operação na região. De acordo com o secretário, o serviço de monitoramento eletrônico deverá estar instalado nos 670 carros-pipas com contrato firmado com o Governo Estadual até o final deste mês.  
 
O rastreamento feito por satélite permite saber a localização exata dos carros-pipa contratados pelo Governo do Estado. Segundo o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, o serviço se mostra eficiente ainda mais por força da gestão compartilhada entre o IPA, conselhos municipais e o Exército – conforme Decreto assinado pelo governador Eduardo Campos. “O rastreamento é uma ferramenta para o controle institucional e social a fim de atender toda família necessitada de abastecimento d’água por carro-pipa em comunidades remotas, ou seja distantes”, afirma Ramos.
 
A coordenadora do Conselho Municipal de Vertente do Lério, município do Agreste Setentrional, Maria José dos Santos, conhecida por Neide, disse que a iniciativa do Governo foi acertada. “Temos representantes de todos os segmentos da sociedade civil – sindicatos, associações, Igreja – e com esse controle acredito que vai melhorar para muitas famílias que estão sem água”, disse Neide. Ela comentou ainda, que uma família que tem uma cisterna e não tem água para os serviços básicos de sua casa, vive uma situação desesperadora.

A moradora da comunidade Cachoeira do Taepe, Selma Cristóvão da Silva, tem uma cisterna em sua propriedade. Ao ser abastecida pelo carro-pipa ela falou que a água chegava em boa hora. “Não é só para mim, mas para 50 pessoas da comunidade que usa essa água para os serviços domésticos”, disse ela. O gerente regional do IPA de Surubim, Francisco Lopes, informou que até o mês de maio choveu 178 milímetros, sendo 108 concentrados nos meses de janeiro e fevereiro – fora da época de plantio do município -, enquanto no mesmo período do ano passado choveu 600 milímetros.

Números – No total, são 670 carros-pipa contratados pelo Governo do Estado em operação, mais 613 do Exército, além dos contratos feitos com as prefeituras, estimados em 300. “Temos um quantitativo considerado suficiente para atender as cerca de 150 mil famílias que estão precisando do serviço e o que queremos agora que essas comunidades sejam atendidas com eficiência”, salientou o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário