terça-feira, 31 de maio de 2011

Caruaru cria pacto pela saúde

O prefeito de Caruaru, José Queiroz, instalou na última segunda-feira (30),O Pacto pela Saúde, uma iniciativa história na cidade. O fórum será coordenado pelo chefe do Executivo municipal, incluindo a participação do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Conselho Regional de Medicina (Cremepe), Sociedade Médica de Caruaru, Conselho Municipal de Saúde, Câmara de Vereadores e Governo do Estado, representado pela 4ª Gerência Regional de Saúde (Geres). O principal objetivo do Pacto é discutir soluções para os graves problemas do setor.
O Pacto pela Saúde será de fundamental importância para discutir uma nova definição de políticas públicas para o setor da saúde em Caruaru, assim como outras cidades do mesmo porte, que enfrente problemas semelhantes pelo estrangulamento da rede. 
Um dos assuntos mais debatidos foi a Portaria 134, do Ministério da Saúde, que proíbe os profissionais do setor de acumularem mais de dois vínculos. Situação que já era prevista na Constituição Federal, mas que só foi regulamentada em maio deste ano. Caruaru possuía médicos com absurdos 18 vínculos. 
A Organização Mundial de Saúde indica a proporção de 1 médico para cada grupo de mil habitantes, o que deixaria a cidade dentro dos limites internacionais. No entanto, se considerarmos a população atendida, cerca de um milhão de pessoas, há uma carência inicial de 161 vagas médicas, número este que foi disponibilizado no último Concurso Público, ano passado, do qual foi preenchido por 40 profissionais que assinaram o termo de posse e apenas 19 estão em efetivo exercício.
Na última sexta-feira, a ex-secretária Cristina Sette foi afastada da pasta. 
O Pacto irá determinar a condução das políticas públicas durante os próximos 60 dias. Ao final deste período a prefeitura anunciará o novo gestor.


Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário