sábado, 27 de novembro de 2010

Batalha contra o tráfico no Rio de Janeiro

 Foto: Reprodução/Rede Globo

Passei os últimos dias assistindo ou lendo as notícias advindas de todos os jornais do Brasil e do mundo, em relação a já conhecida guerra civil que há décadas atinge a cidade do Rio de Janeiro .
Custei a creditar que as imagens vinculadas pela imprensa retratavam uma cidade brasileira ao invés do Kwait, Afeganistão ou um dos países que vivem em guerra. Foram dias de terror junto a população, com arrastões, queima de carros e tudo o que a maldade inspira-se.

Os traficantes tinham motivo pra tocar o terror, se "vingar" do governo do Rio: à política de ocupação de favelas por UPPS ( Unidades de Polícia Pacificadora) e a transferência de presos para presídios federais.

E num fato que eu considero histórico, o governo respondeu a altura e invadiu a fortaleza do tráfico com carros blindados da marinha, resistentes a quase tudo. E pela primeira vez em anos, os traficantes saíram literalmente correndo com o rabo entre as pernas, pasmos com o poderio da polícia.

Isso diminui , mas não cessou os ataques a população, mas foi um grande começo. O moradores da favela saíram as ruas e deram demonstrações explicitas de esperança e de algo que há muito não se via: confiança na polícia.

Após mais reuniões, o governo do Rio recebeu o reforço de mais 800 homens, todos veteranos do exército e da aeronáutica.

O sofrimento uniu a população que acolheu a polícia nas ruas e o Disk Denúncia não para de tocar  com pessoas querendo ajudar a polícia a trazer para as favelas algo que as UPPS tem mostrado ser possível se viver: PAZ.

Ao mesmo tempo em que me alegro com estas ações bem articuladas , me preocupo com o seu prazo de validade.

Hoje em uma entrevista , o Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro , José Mariano Beltrame , disse que as ações para implantação das UPPS no Rio seguirão até 2014. E após 2014? Como ficarão as coisas? O que vai acontecer com esta estrutura? Como vai ficar a população?
Será que estamos apenas nos preparando para Olimpíadas e Copa sem nos lembramos do nosso povo?

Torço sinceramente para que não.

Amannda Oliveira

2 comentários:

  1. boa noite..

    Pv.14-26. No temor do Senhor, há irme confiança, e ele será um refúgio para seus filhos. 27- O temor do SEnhor é uma fonte de vida para preservar dos laços da morte.

    Pv.18-12. Antes de ser quebrantado, eleva-se o coraçao do homem; e, diante da honra, vai a humildade.

    Pv.30-5.Toda palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele.

    Ficou legal o blogger.
    quando der visite o meu
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Realmente, a polícia demorou a tomar uma atitude. Espero que esta paz que começou agora nesta comunidade dura anos a fio. Élida - Gravatá

    ResponderExcluir