A 29.ª Bienal de São Paulo só começa no próximo dia 21, terça -feira, mas as obras do pernambucano Gil Vicente já começaram a causar uma impressão forte e até mesmo negativa junto há alguns setores da sociedade ao expor a coleção "inimigos".
Com obras que fazem apologia ao crime e obviamente a violência, utilizando imagens onde eles mesmo mata ou tortura personagens ilustres como o Presidente Lula, Fernando Henrique Cardoso, a Rainha da Inglaterra, Bento XVI e até Bush, Gil Vicente vai causar frisson na Bienal.

Nesta sexta-feira, a Ordem dos Advogados, seção São Paulo (OAB/SP) divulgou uma nota dizendo ser contra a exposição das imagens, que fariam "apologia ao crime".

 

Nota na íntegra.

"Uma obra de arte, embora livremente e sem limites expresse a criatividade do seu autor, deve ter determinados limites para sua exposição pública. Um deles é não fazer apologia ao crime como estabelece a vedação inscrita no Código Penal Brasileiro.


A série de quadros denominada "Inimigos", do artista plástico Gil Vicente, é composta por obras as quais retratam, dentre outras, o autor atirando contra a cabeça do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, noutra mostra o mesmo autor, de posse de uma faca, degolando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Essas obras, mais do que revelar o desprezo do autor pelas figuras humanas que retrata como suas vítimas, demonstra um desrespeito pelas instituições que tais pessoas representam, como também o desprezo pelo poder instituído, incitando ao crime e à violência.

Você acha que a OAB está exagerando ou concorda que as obras do artista pernambuco não deveriam ser expostas?

Amannda Oliveira