terça-feira, 14 de setembro de 2010

Hoje é dia nacional do Frevo

Hoje é o dia do mais pernambucano de todos os ritmos. É gente, hoje é o dia nacional do FREVO.
Este ritmo que nos deixa a todos malucos quando tocado e que já passou dos 100 anos tem um dia nacional a ele dedicado.

História

O Frevo derivada de ritmos como a marcha, o maxixe e a capoeira e é muito tocado durante o nosso carnaval, mas quem é bom carnavalesco sabe, que se uma festa fora de época tocar o ritmo, ninguém fica parado.

O ritmo que possui mais de 120 passos catalogados é dividido em 02:

O frevo de rua - aquele tocado por uma orquestra e sem voz alguma. Este se divide ainda em 03 tipos: ventania, coqueio e abafo;

O frevo de bloco - Este pra mim , é o responsável pela magia do carnaval. É executado por orquestra de pau e cordas (geralmente composta por violões, cavaquinhos, banjos, bandolins, violinos, além de instrumento de sopro e percussão). É chamado pelos compositores mais tradicionais de "marcha-de-bloco".

O frevo-de-bloco é a música das agremiações tradicionalmente denominadas “blocos carnavalescos mistos”. Seu aparecimento no carnaval de Pernambuco faz alusão a um dado histórico e sociológico: o início da efetiva participação da mulher, principalmente da classe média, na folia de rua do Recife, nas primeiras décadas do século XX.

Há uma tendência atualmente de se adotar a denominação “blocos carnavalescos líricos”, que foi inscrita pela primeira vez no flabelo do bloco Cordas e Retalhos, fundado em 1998. Segundo Leonardo Dantas, no frevo de bloco está “a melhor parte da poesia do carnaval pernambucano” (1998:32).

Entre os compositores de frevo-de-bloco mais importantes estão os irmãos Raul Moraes (1891-1937) e Edgard Moraes (1904-1973), João Santiago (1928-1985), Luiz Faustino (1916-1984), Romero Amorim (1937-), Bráulio de Castro (1942), Fátima de Castro , Cláudio Almeida (1950) e Getúlio Cavalcanti (1942).


Fonte: Wikipédia

Um comentário:

  1. É impossível ouvir Vassourinha e não sentir o coração bater mais rápido e aquele orgulho de ser pernambucano encher o peito. Parabéns pela homenagem ao frevo

    ResponderExcluir