quarta-feira, 28 de julho de 2010

Tùnel do Tempo: Sai de Baixo

Estes dias quando escrevi sobre os 16 anos  sem Mussum, me peguei comparando os programas humorísticos de alguns anos atrás com as porcarias que tentam nos empurrar de garganta abaixo nos dias de hoje.
E me deparei com  o Sai de Baixo,  que saudade de uma produção gostosa de assistir e morrer de rir.
Pra você que não lembra ou ainda não havia nascido o Sai de Baixo retrata a história de Caco Antibes e a esposa Magda que viviam numa mansão nos jardins, de Cassandra, mãe de Magda, foi morar com eles depois da morte de seu marido, o Brigadeiro Salão. Só que um dia, a Receita Federal fez uma auditoria nas contas pessoais de Caco, descobrindo inúmeras maracutaias e falcatruas. Com isso, Caco foi despejado da mansão junto com a esposa e a sogra, e teve todos os seus bens confiscados.
Os três se viram sem opção a não ser procurar moradia no apartamento do irmão de Cassandra, Vanderlei Mathias, mais conhecido como Vavá. Mas Vavá não gosta da idéia, uma vez que considera sua família desabrigada um "bando de loucos irresponsáveis". No entanto, obrigado moralmente a recebê-los, Vavá, sua empregada e fiel escudeira Edileuza e o namorado desta, o porteiro Ribamar, fazem de tudo para tornar a vida de seus hóspedes indesejáveis um inferno.

No entanto, quem passa a viver um inferno é Vavá, pois sua família não tem o menor problema em se recusar a ajudar nas despesas da casa procurando emprego. Ao contrário, para evitar o trabalho, o malandro Caco sempre surge com idéias mirabolantes de ganhar dinheiro fácil, seja de que maneira for, enquanto vive às turras com a sogra Cassandra e aturando as burrices da esposa Magda.

Algumas frases de Caco sobre os pobre levaram o riso  as nossas casas. E o pior , é que geralmente tudo o que ele dizia era verdade. kkkkk
 
- Pobre adora uma capa, é capa de liquificador, de filtro, de fogão, de computador,
- Pobre quando quer falar bem coloca mais palavras do que necessário,
- Tenho horror a pobre.
 
Agora  as frases de matar eram de Magda personagem vivido por Marisa Orth :

- Chupar o pau na barraca.
- Assustar um cheque.
- Estou lendo um livro de Milk Shakespeare, Julieu e Romiseta.
- Depressão genital.
- Abrir a janela para farejar o ambiente.
- Há malas que vêm para o bem.
- Quero ser a próxima contrabandista da novela das oito.
- Quem com ferro fere, tanto bate até que fura.
- Matar dois coelhos com uma caixa d`agua só.
- Tu te tornas eternamente responsável pela "canabis que sativas".
- Eu sou bem adestrada.
- Obrigada, são seus ovos. (Respondendo a um elogio)
- Eu sou uma mulher sempre livre e O. B. Saudações.
- Sua estupidez não lhe deixa ver que eu te amo.
- O bipop vai subir que é uma loucura!
- Cada peça que a vida nos martela.
- Vou tomar uma atitude gástrica.
- Odeio filme suspensório.
- Quem conta fere, com conta será ferido.
- É nos melhores fracassos que se encontram os melhores perfumes.
- Você está escorregando no lavabo?
- Não seja Hipócrates.
- O pior cego é aquele que não quer andar.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário