quinta-feira, 27 de maio de 2010

Pernambuco Declarra Guerra ao Crack

O crack se tornou uma verdadeira praga na sociedade atual e tem devastado milhares de famílias no mundo inteiro. Em Pernambuco não é diferente, diariamente centenas de famílias caminham horas a fio em busca de ajuda para tratar de suas crianças e jovens.Na semana passa, no dia 21 o Governador Eduardo Campos anunciou a criação de uma rede estadual de combate ao crack  e ontem 26 de maio cumpriu com a promessa.
As 16h foi lançado no Palácio do Campo das Princesas o plano de ações sociais integradas de enfrentamento ao crack.
Com um orçamento quadruplicado (de R$ 4 milhões para R$ 15 milhões este ano), serão criados abrigos exclusivos para dependentes e o número de leitos para tratamento passará de 260 para 3.400 um salto gigantesco e necessário para a demanda existente.
Pernambuco terá unidades próprias para desintoxicação, sendo 480 leitos em casas alugadas.
Os dependentes ameaçados de morte terão direito a aluguel social (R$ 400 por mês para bancar moradia longe dos traficantes a quem devem dinheiro). Em casos extremos, poderão ingressar no programa de proteção da Secretaria-Executiva de Justiça.
Um dos seis Centros de Atendimento ao Usuário de Drogas (Caud) da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos será transformado para atender exclusivamente aos usuários de crack. Segundo Acácio Carvalho, Secretário Executivo de Assistência Social, as primeiras novas vagas para atendimento serão abertas num prazo máximo de 30 dias. "“É o prazo mínimo para que a suplementação orçamentária seja aprovada e possamos iniciar as contratações e repasse de recursos para as entidades que já prestam o serviço”.  O governador convocou a população, instituições públicas, privadas e o terceiro setor para auxiliar no combate ao vício “Contamos com a contribuição de todos para enfrentarmos juntos esse veneno, que é o crack".O valor dos repasses de recursos para as ONGs que atendem os dependentes químicos também vai aumentar. As entidades que hoje recebem R$ 400,00 irão receber R$ 800 mensalmente por cada pessoa em tratamento.
Vamos ajudar enquanto sociedade, denunciando quando possível ponto de venda de crack e não percamos a esperança de auxiliar os que amamos e que passam por este vale escuro chamado crack. O primeiro passo foi dado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário