sexta-feira, 14 de maio de 2010

Minuto Poético: Amannda Oliveira

Hoje estava pensando sobre a minha vida, pra variar, sobre o que sinto sobre as coisas e rabisquei essas mal traçadas linhas.
São apenas as palavras de uma incansável sonhadora que não se cansa de correr atrás da felicidade. Com vocês MEDO de Amannda Oliveira.



A minha vida nunca foi fácil, mas isso não me levou a desistir dela. Sempre existiram muitas dificuldades, mas estas só me fizerem corrigir os caminhos com o intuito de não deixar pela estrada o essencial.



Nunca tive medo de mudanças, na verdade, elas sempre me fizeram bem. Nunca gostei de monotonia, ela me cansa. Vivo em eterno aprendizado e no dia em que acreditar saber tudo, creio que haverá algo errado.



Não tenho medo de mudar o rumo da minha vida. Não tenho medo de mudar de planos; tenho medo de não realizar meus sonhos, de não cumprir o que me prometi e de olhar pra trás e não ter sido feliz e inteiramente livre para viver os desejos do meu coração.



Não tenho medo do que dizem ou não a meu respeito, tenho medo de não ser feliz comigo mesma.



Não tenho medo de arriscar, a vida não tem graça sem mudanças.



Não tenho medo das diferenças, elas me ensinam a respeitar e aprender com as pessoas que nem sempre pensam como eu.



Tenho medo sim, de perder aqueles que me são preciosos, de ter medo de tentar, de desistir no meio do caminho e regredir, de deixar de acreditar que posso fazer melhor e o maior dos medos: perder a fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário