quarta-feira, 14 de abril de 2010

Ariano Suassuna, sempre uma maravilha aos olhos e ouvidos.

Foto: Amannda Oliveira
A Pastoral da Criança da Diocese de Pesqueira convidou e ele veio. A noite de ontem na quadra do Colégio Diocesano cardeal Arcoverde estava repleta  de pessoas que possuíam um único objetivo: ver e ouvir "Chamada ao Piano", de Ariano Suassuna.

Em uma noite repleta de cultura erudita bem misturada  a cultura popular, os presentes tiveram a oportunidade de conferir de perto o que muita gente já sabe: os espetáculos de Ariano são uma maravilha aos olhos e ouvidos. Pelo menos os de bom gosto.

Chamada ao Piano,  mais uma aula-espetáculo do professor convida as pessoas a ouvirem obras pianísticas de diversos compositores pernambucanos como Capiba do final do século XIX e início do século XX. As músicas são apresentadas junto ao um show dados pelos bailarinos da Secretaria de Cultura : Pedro Salustiano (filho do Mestre Salu), Gilson Santana, Jáflis Nascimento, Ana Paula Santana e Maria Paula Costa Rego que são uma beleza a parte.
Foto: Amannda Oliveira
Durante o espetáculo, Ariano conta a história das músicas de de seus autores e fala da importância de se dar ao povo o que é de melhor da nossa cultura ao invés de enchê-los de lixo auditivo (termo meu) do tipo " o cérebro eletrônico faz tudo, faz quase tudo" ou música que calcinha e beber, cair e levantar.
Foto: Amannda Oliveira


A ideia das aulas-espetáculo é trazer para o interior a cultura que por vezes só fica na capital . Eu fiquei encantada com o chorinho de Capiba ao piano, por que não tinha ideia que o mesmo tinha composições que não fossem frevo.

Seria muito bom que mais espetáculos como este viessem para o interior , que teatros e cinemas fossem abertos ou restaurados, por que as pessoas gostam sim do que é bom , mas nem sempre elas tem acesso a elas.
Ao término do evento, Ariano Suassuna recebeu uma placa da Pastoral da Criança e foi atender aios presentes com autográfos e fotografias. Acredito que hoje no Estado de Pernambuco secretário algum é tão carismático ou querido quanto Suassuna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário