segunda-feira, 22 de julho de 2019

Aulões gratuitos do Enem 2019 estão com inscrições abertas para estudantes municipais de Arcoverde

julho 22, 2019
A Prefeitura de Arcoverde, através da Secretaria de Educação e Esportes, está com inscrições abertas a partir desta segunda-feira, 22 de julho, para aulões gratuitos e preparatórios sobre conteúdos que serão abordados no Exame Nacional do Ensino Médio - Enem 2019. As inscrições são direcionadas exclusivamente para estudantes da Rede Municipal de Ensino e podem ser feitas das 9h às 16h, até a próxima sexta-feira (26), na sede da Secretaria Municipal de Educação, localizada na Av. Capitão Arlindo Pacheco de Albuquerque, nº 72, no centro da cidade.
Os aulões estão programados para serem iniciados no dia 31 de julho, no auditório da Secretaria de Educação e Esportes, sempre a partir das 19h e a aula inaugural será sobre Redação. Já o segundo aulão, que acontece no dia 06 de agosto, será da disciplina de Física; e o terceiro, no dia 08 de agosto, abrange a disciplina de Matemática. “Serão beneficiados com a iniciativa, o total de 50 estudantes da nossa Rede Municipal de Ensino, através de uma abordagem rica em conteúdos cobrados para a avaliação do Enem em 2019”, ressaltou a secretária municipal da pasta, Zulmira Cavalcanti.

ASCOM

Programação da 47ª Festa do Agricultor de Caraíbas, em Arcoverde é divulgada

julho 22, 2019
Arte: Robson Lima

A 47ª edição da Festa do Agricultor de Caraíbas, na zona rural de Arcoverde, acontece na próxima sexta-feira (26) e no sábado (27), encerrando o ciclo junino da cidade em celebração à Sant’Ana, padroeira dos agricultores. A programação acontece no Palhoção do Agricultor, montado ao lado da igrejinha do povoado, sendo uma realização da Prefeitura de Arcoverde, através das secretarias municipais de Agricultura, Turismo e Eventos, e Cultura e Comunicação, em parceria com a Associação Cultural Reisado de Caraíbas.
“Este ano, além de grandes e consagradas atrações locais e regionais como Wagner Carvalho, Valdinho Paes, Forró de Candeeiro, Nágylla Ferreira, Coco Fulô do Barro e muitos outros, o evento também realiza justa homenagem aos ‘Irmãos do Reisado’ - Mestres Paulo e Antônio Cruz, dois expoentes históricos e culturais deste emblemático povoado, berço de João Silva, um dos maiores e mais festejados compositores forrozeiros do Brasil”, ressalta o secretário de Turismo e Eventos de Arcoverde, Albérico Pacheco.
O público também contará com o novenário do agricultor, torneios esportivos, alvoradas festivas, exposições com elementos que marcam a saga dos agricultores na temporada junina e barraquinhas comercializando comidas e bebidas típicas, como: milho, canjica, pamonha e bolos, além de espetos de carne de bode, uma das especiarias da região.
evento possui como tema desta edição: ‘A Tradição dos Irmãos do Reisado na Terra do Agricultor’. O Povoado de Caraíbas fica localizado a aproximadamente 10km do centro de Arcoverde.
Confira a programação:
Sexta-feira, 26 de julho
20h – Aleff Rafael & Boys Na Farra
21h30 – Jadson Vaqueiro
22h30 – Wagner Carvalho
0h – Valdinho Paes

Sábado, 27 de julho21h – Samba de Coco Fulô do Barro
22h – Reisado de Caraíbas
22h30 – Nágylla Ferreira (Ex Mulher Sertaneja)
0h – Forró de Candeeiro
ASCOM

Mulheres esquentaram a quarta noite do Festival de Inverno no Palco Mestre Dominguinhos

julho 22, 2019
Foto: Amannda Oliveira

A quarta noite do Festival de Inverno de Garanhuns foi comandada pela mulheres. Se na previsão do tempo o clima estava gelado, no Palco Mestre Dominguinhos o clima esquentou. A banda Neander, abriu as apresentações com um repertório autoral e muita mpb. 

A segunda atração da noite foi à cantora e escritora Karina Buhr, que trouxe o repertório de “Selvática” ao festival com muito rock and roll e protesto político. No repertório músicas como Sangue Frio" e "A Casa Caiu". O show ainda contou com a participação especial da poetisa Bell Puã.

Foto: Amannda Oliveira

A terceira atração da noite foi Letícia Pinheiro de Novaes, a Letrux. A atriz, escritora, cantora, compositora e instrumentista que passeia pela música alternativa do país trouxe ao FIG o show  "Em Noite de Climão" do disco lançado em 2017.

                                                   Foto: Amannda Oliveira

A cantora Céu encerrou a noite com o show " Tropix" do disco lançado em 2016.A cantora que ganhou as rádios com músicas como "Malemolência","Lenda", "Vagarosa" e "Caravana Sereia Bloom" foi acompanhada em coro pelo público do festival.
O álbum "Tropix", deu a cantora duas das três indicações no Grammy Latino: Melhor Álbum de Engenharia de Gravação e Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa. 

Hoje a noite no Palco Mestre Dominguinhos é dedicada ao brega pernambucano. Se apresentam a partir das 20h Cafuringa e Banda, Kitara, Amigas do Brega e Priscila Senna - A Musa.

Amannda Oliveira

Dona Glorinha do Coco é uma das atrações do Palco da Cultura Popular neste segunda-feira no FIG

julho 22, 2019
Foto:Jan Ribeiro


Aos 84 anos, a mais antiga mestra de Coco de Olinda , Dona Glorinha do Coco, é uma das atrações do Palco da Cultura Popular Ariano Suassuna desta segunda-feira. A mestra que vem do Amaro Branco em Olinda e que acaba de lançar o disco " Noite Linda" se apresenta as 19h.

Dona Glorinha herdou dos familiares a tradição do coco, herança do tempo em que se cantava coco usando exclusivamente o ganzá, zambuba e a garganta. O coco que mudou a história do Amaro Branco e a história da artista.

O show traz as músicas do segundo disco da artista como  Noite linda que dá nome ao disco, Oitenta anos, Ouro e prata / Canoeiro, Mulé, carrega o menino, Meu balão e São João.

No palco também se apresentam a partir das 10h nomes como Coco Catolé, Benedito da Macuca, Reisado de Garanhuns, Boi Pintado do Mestre Grimário, entre outros.

Amannda Oliveira

Matheus Nachtergaele apresenta o monólogo "Processo de Conscerto do Desejo" nesta segunda-feira no Festival de Inverno de Garanhuns

julho 22, 2019
Foto: Divulgação

O ator Matheus Nachtergaele, reuniu a imprensa para comunicar que a peça que ele apresenta nesta segunda-feira, 22 de julho, "Processo de Conscerto do Desejo" ganhou uma cessão extra. Previsto  para acontecer as 18h no Teatro Luiz Souto Dourado havia ganhado mais uma sessão; desta vez as 16h. Os convites para assistir ao espetáculo estarão disponíveis no próprio teatro a partir das 14h desta segunda-feira.

O monólogo Processo de Conscerto do Desejo, Matheus Nachtergaele oferece ao público uma imagem idealizada de sua mãe, a poeta Maria Cecília Nachtergaele, que se matou quando ele tinha só três meses, em 1968, aos 22 anos. O sofrimento do filho fica disfarçado, e Nachtergaele transforma-se na própria personagem trazendo à tona poemas escritos por ela, canções de sua preferência, como Io Che Amo Solo Te, e reconstituindo história ouvidas no decorrer da vida. 

Serviço:
Processo de Conscerto do Desejo
Onde: Teatro Luiz Souto
16h e 18h

Amannda Oliveira

Prêmio Palhaço Cascudo de Incentivo às Artes Circenses é lançado no FIG

julho 22, 2019
Foto: Rodrigo Ramos/ Fundarpe

O circo está em celebração durante o 29º Festival de Inverno de Garanhuns. Além do sucesso de público, com as lonas lotadas desde que os espetáculos começaram, a plateia assistirá, neste domingo, às 16h, o lançamento do Prêmio Palhaço Cascudo de Incentivo às Artes Circenses - 2019, Instituído pelo Governo de Pernambuco - por meio da Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundarpe - o objetivo é “reconhecer, valorizar e incentivar as práticas artísticas de criação e fruição, de transmissão de saberes e fazeres, de sustentabilidade e demais conhecimentos, bem como iniciativas de preservação da memória dos artistas e das expressões circenses em todas as suas formas e modos próprios, na linguagem do circo”. O edital pode ser acessado no site www.cultura.pe.gov.br/circo.

As inscrições estarão abertas de 01 de agosto a 31 de outubro. Poderão se inscrever no edital os circenses pernambucano natos ou residentes (desde que comprovem circulação de atividade profissional no Estado, há, pelo menos, três anos), bem como circenses naturais de outras unidades da federação, desde que comprovem atividade permanente em Pernambuco, também pelo mesmo período de tempo. 

Serão distribuídos até trinta e quatro prêmios, com valor total de R$ 150 mil reais. A divisão se fará da seguinte forma:  dez prêmios de R$ 3 mil (totalizando R$ 30 mil) destinados aos circenses com até 29 anos, que desenvolvem processos de criação e/ou execução artística, técnica, formação ou pesquisa na linguagem do Circo; 14 prêmios de R$ 5 mil (totalizando R$ 70 mil), destinados aos circenses acima de 29 anos, que desenvolvam processos de criação e/ou execução artística, técnica, formação ou pesquisa na linguagem do Circo; e 10 prêmios de 5 mil (totalizando R$ 50 mil), destinados aos circenses com acervos de teor artístico, fotográfico, bibliográfico, documental ou misto na linguagem circense, com interesse na organização ou estruturação destes acervos. 

As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio da plataforma Mapa Cultural de Pernambuco (www.mapacultural.pe.gov.br/projeto/252/), a partir do dia 01 de agosto até às 23h59 do dia 31 de outubro de 2019. Na inscrição, o proponente deverá escolher entre o preenchimento da Ficha de Inscrição (Anexos I e II) por escrito ou por meio de gravação em vídeo. Para isso, todos os proponentes devem estar cadastrados no Mapa Cultural de Pernambuco, no endereço eletrônico: www.mapacultural.pe.gov.br. Dúvidas ou informações podem ser obtivas pelos telefones (81) 3184-3018.

“Esse prêmio é um atendimento do Governo de Pernambuco a uma demanda muito justa dos circenses, pois assim estaremos ainda mais presentes na missão de fortalecer esta arte milenar do circo, que em Pernambuco conta com expressivos representantes. Esse prêmio vem fortalecer ainda mais a política de valorização das artes pelo Governo de Pernambuco, que já oferta recursos para outros prêmios artísticos, na área da literatura, da cultura popular, da dramaturgia, do patrimônio cultural, fotografia, do teatro. Nada mais justo que também possamos agora reconhecer as trajetórias dos nossos bravos circenses”, comenta o secretário de Cultura de Pernambuco Gilberto Freyre Neto.

ASCOM/Cultura PE


domingo, 21 de julho de 2019

Serrita se prepara para receber 49ª edição da Missa do Vaqueiro

julho 21, 2019

Depois de levar todo o encantamento e tradição da cultura sertaneja para o litoral, a Missa do Vaqueiro de Serrita, a mais antiga dos sertões, retorna ao seu município berço para promover, entre 25 e 28 de julho, a 49ª edição do evento, conhecido nacionalmente por unir o profano e o sagrado numa programação que tem como ponto alto a realização da missa, sempre no quarto domingo de julho. Este ano, além dos shows gratuitos com nomes como Josildo Sá e Petrúcio Amorim, vaquejadas e pegas de boi, a Missa do Vaqueiro de Serrita traz novidades na programação. Entre elas, feira de artesanato, documentário, mini exposição e ainda haverá palestras sobre o universo sertanejo. 60 mil visitantes são esperados na edição.

Para começar, o evento recebe entre os dias 25 e 28 deste mês uma versão menor da exposição Tengo Lengo Tengo, ainda em cartaz no Museu Cais do Sertão, no Recife. Na mini exposição, os visitantes poderão conferir, gratuitamente, 60 fotos impressas retratando a história da Missa, o ofício do vaqueiro e as tradições da cultura sertaneja. As imagens ficarão expostas no auditório do Sebrae, parceiro do evento e com estrutura montada no Parque Estadual Padre João Câncio.  “Trazer uma parte da exposição para Serrita foi a forma que encontramos para agradecer e homenagear os vaqueiros que emprestaram suas imagens para que os visitantes do Cais do Sertão pudessem entender a grandeza da cultura sertaneja”, explica Helena Câncio, viúva do Padre João Câncio e uma das organizadoras do evento.

No Recife, a exposição Tengo Lengo Tengo segue recebendo uma média de 250 visitantes por dia, além de receber diversos elogios emocionados de sertanejos moradores da capital.

Nesta edição também está sendo produzido um documentário. A obra, que já registrou testemunhos de vaqueiros que estiveram no Recife, agora registrará esses profissionais em seu lugar de origem, o Sertão. A equipe de documentaristas, sob direção de Nilton Pereira, ainda filmará com drones a Missa do Vaqueiro de Serrita e seus entornos, com a proposta de mostrar ao público a grandeza do evento cultural.

Com a intenção de também proporcionar ao público o compartilhamento de saberes, na programação da 49ª Missa do Vaqueiro de Serrita haverão palestras gratuitas realizadas no auditório do Sebrae. A programação traz entre os convidados Antônio Souza, que falará sobre empreendedorismo na zona franca do semiárido nordestino, no sábado (27), a partir das 15h.

Artesanato que gera renda

Outra novidade é que diante da geração de renda e do valor que o artesanato do couro adquiriu, haverá dentro da Missa do Vaqueiro uma feirinha com produtos elaborados pelos mestres locais. Há décadas a Fundação Padre João Câncio desenvolve trabalhos de capacitação de estudantes de escolas públicas para aumentar a qualidade do artesanato do couro. A ideia do projeto de dar aos jovens noções dos conceitos de design resultou numa quantidade de peças lindas que podem ser apresentadas em qualquer lugar do País e do exterior. Na feira, o público poderá conferir objetos de decoração, de moda e de suvenirs. As barraquinhas também ficarão montadas no Parque Estadual Padre João Câncio. Vale ressaltar que toda a renda será revertida para a aquisição de mais matéria prima para a continuidade dos cursos ofertados.

Shows gratuitos

E como não podia ser diferente, a programação de shows, a parte mais profana da Missa do Vaqueiro, permanece e começa já na sexta-feira (26). Logo após a Vaquejada, será a vez do público conferir shows da banda Cheiro no Cangote, Henrique Brandão, Flávio Leandro, com participação especial de Daniel Gonzaga, Vitor Fernandes e Paixão di Vaqueiro.

No sábado (27), após a realização da vaquejada e pega de boi, sobem ao palco Paulo Sampaio, Donizete Batista, Adriano Estigado, Kinho Callou, Nanara Belo e Forró Santa Dose, Chambinho do Acordeon e Petrúcio Amorim.

No domingo é dia de celebrar a Missa do Vaqueiro. Para isso foram convocados os artistas Josildo Sá, responsável pela parte musical do culto, Flávio Leandro, Sarah Lopes, Pedro Bandeira, Chico Justino e Cícero Mendes, Ronaldo Aboiador, Fernando Aboiador e participação especial de Daniel Gonzaga.

Missa do Vaqueiro de Serrita conta com patrocínio da Empetur e do Governo do Estado de Pernambuco. Entre os apoiadores, Prefeitura de Serrita, Sebrae, Fundação Padre João Câncio, Apega (Associação dos Vaqueiros de Pega de Boi) e Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil.

Sobre a história da Missa – Realizada anualmente sempre no quarto domingo do mês de julho, a Missa do Vaqueiro tem em suas origens uma história que foi consagrada na voz de Luiz Gonzaga: a de Raimundo Jacó, um vaqueiro habilidoso na arte de aboiar. Reza a lenda que seu canto atraía o gado, mas atraía também a inveja de seus colegas de profissão, fato que culminou em sua morte numa emboscada. O fiel companheiro do vaqueiro na aboiada, um cachorro, velou o corpo do dono dia e noite, até morrer de fome e sede.

A história de coragem se transformou num mito do Sertão e três anos após o trágico fim, sua vida foi imortalizada pelo canto de Luiz Gonzaga. O Rei do Baião, que era primo de Jacó, transformou “A Morte do Vaqueiro” numa das mais conhecidas e emocionantes canções brasileiras. Mas Gonzaga queria mais. Dessa forma, ele se juntou a João Câncio dos Santos – padre que ao ver a pobreza e as injustiças cometidas contra os sertanejos passou a pregar a palavra de Deus vestido de gibão – para fazer do caso de Jacó o mote para o ofício do vaqueiro e para a celebração da coragem.

Assim, em 1970, o Sítio Lajes, em Serrita, onde o corpo de Jacó foi encontrado, recebe a primeira Missa do Vaqueiro. De acordo com a tradição, o início da celebração é dado com uma procissão de mil vaqueiros a cavalo, que levam, em honras a Raimundo Jacó, oferendas – como chapéu de couro, chicotes e berrantes – ao altar de pedra rústica em formato de ferradura.

A missa, uma verdadeira romaria de renovação da fé, acontece sempre ao ar livre e se assemelha bastante aos rituais católicos, porém contando com toques especiais que caracterizam o evento: no lugar da hóstia, os vaqueiros comungam com farinha de mandioca, rapadura e queijo, todos montados a cavalo.

Programação musical

SEXTA-FEIRA (26)

VAQUEJADA
BANDA CHEIRO NO CANGOTE
HENRIQUE BRANDÃO
FLÁVIO LEANDRO (PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DE DANIEL GONZAGA)
VITOR FERNADES
PAIXÃO DI VAQUEIRO

SÁBADO (27)

VAQUEJADA E PEGA DE BOI
PAULO SAMPAIO
DONIZETE BATISTA
ADRIANO ESTIGADO
KINHO CALLOU
NANARA BELO E FORRÓ SANTA DOSE
CHAMBINHO DO ACORDEON
PETRÚCIO AMORIM

DOMINGO – MISSA DO VAQUEIRO (28)

JOSILDO SÁ
FLAVIO LEANDRO
SARAH LOPES
PEDRO BANDEIRA
CHICO JUSTINO E CÍCERO MENDES
RONALDO ABOIADOR
FERNANDO ABOIADOR
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DE DANIEL GONZAGA

Serviço – 49 anos da Missa do Vaqueiro

Quando: De 25 a 28 de julho
Local: Parque Estadual João Câncio - Serrita/Pernambuco
Atrações: Shows de bandas locais e nacionais, pega de boi, vaquejada, feira de artesanato, mine exposição, documentário, palestras e missa realizada no domingo

Gratuito

Verbo Assessoria

Exposição mostra resultados de ações voltadas a preservação e salvaguarda de expressões culturais no FIG

julho 21, 2019
                                                                    Foto: Amannda Oliveira

O público que passar pela Praça Souto Filho, poderá conferir a exposição Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco e ter a oportunidade de conhecer mais sobre o patrimônio pernambucano através de ações realizadas pela Gerência-Geral de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe. A exposição fica ao lado da Praça da Palavra, e celebra a conquista do 31º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, em 2018, e apresenta os resultados de onze anos da iniciativa voltada à preservação e salvaguarda das expressões artísticas e culturais, materiais e imateriais no Estado. 


                                                               Foto: Amannda Oliveira

Para Quitéria Santanna de Minas Gerais, a exposição impressiona pela diversidade da cultura e dos patrimônios pernambucanos. " Vim de Minas assistir a Banda de Pau e Corda que se apresentou ontem e fica mais uns dias na cidade. A diversidade cultural de Pernambuco é impressionante. A gente não sabe pra onde vai nesse festival.É muito bacana ver que o governo daqui se preocupa com a preservação da cultura e dos patrimônios. Não é em todo lugar que se vê isso não." 

Falando em patrimônio, de 12 a 17 de agosto, acontece na cidade do Recife, a 12.ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco com o tema " Territórios educativos e culturais, diálogos possíveis". Em breve traremos mais detalhes sobre o evento.

Amannda Oliveira



Leila Pinheiro se apresenta neste domingo na programação do conservatório de música no FIG

julho 21, 2019
Foto: Divulgação

Neste domingo (21), a programação do Conservatório Pernambucano de Música (CPM) no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), recebe um dos maiores nomes da música popular brasileira, a cantora , compositora e pianista Leila Pinheiro.
A cantora que possui nos seus 38 anos de carreira, 19 cds e 03 dvds na bagagem, vai trazer ao festival seu show " Extravios". A apresentação acontece às 21h na Catedral de Santo Antônio.

Amannda Oliveira

Terceira noite do Festival de Inverno de Garanhuns foi marcada por protestos contra Bolsonaro

julho 21, 2019
Foto: Amannda Oliveira

Mesmo com chuva que insistia em cair, a terceira noite do Festival de Inverno de Garanhuns  pegou fogo. No Palco Mestre Dominguinhos, grandes nomes da música brasileira subiram ao palco e não deixaram de criticar o comentário do presidente Bolsonaro envolvendo os nordestinos.
Quem abriu a noite foi a cantora garanhuense Amanda Back que apresentou um repertório de mpb e músicas autorais.
A segunda atração da noite foi a Banda de Pau e Corda que apresentou a turnê em que comemora 45 anos de carreira. No repertório, clássicos que marcaram a carreira do grupo como " Banco de Feira", " Morena", " Caminhada", " Vivência" e " Areia".

Foto: Amannda Oliveira

Terceira atração da noite, a cantora paulistana Mariana Aydar abriu show cantando “Veia Nordestina” que dá nome ao seu próximo álbum. A cantora, criticou a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que usou o termo “paraíba” ao se referir aos governadores do Nordeste. “Num dia triste como o de hoje , eu queria que a gente se juntasse e pensasse como ninguém pode falar da coisa mais importante que a gente tem no Brasil, que é todo o jeito que vocês nordestinos sabem de receber, que vocês sabem amar, o sotaque, a brisa, as praias, a cultura e o forró. Então, eu amo vocês”, declarou.

No repertório, Mariana apresentou clássicos de artistas nordestinos, como “Te faço um cafuné”, de Dominguinhos, e “Anunciação”, de Alceu Valença. O repertório contou ainda com destaques como “Morango do Nordeste”. 

                                                                   Foto: Amannda Oliveira


A cantora e compositora Zélia Duncan se apresentou em seguiu a também se referiu ao comentário do presidente, destacando sua admiração pelos músicos nordestinos. “A nossa voz é a nossa revolução”, afirmou a cantora, que foi respondida pela plateia com xingamentos a Bolsonaro e bradou: Lula Livre!. A cantora foi acompanhada por um coro em todo o seu show onde apresentou seu novo trabalho " Tudo é Um". A cantora mesclou os novos com os antigos sucessos e foi cantando uma a uma canções que marcaram a sua trajetória como " Breve Canção de sonho", “Alma”, “Catedral”, “Enquanto durmo” e “Carne e osso”.

Uma das surpresas do show foi a participação belíssima do pernambucano Almério. Extremamente emocionado, o cantor dividiu com Zélia cantando " Imorais" e "Sentidos" ." "Sabe aquela pessoa que você ama e se alimenta da arte? Ela é simplesmente a pessoa que eu mais admiro na música brasileira”, disse. 

  Foto: Amannda Oliveira

O encerramento da noite ficou por conta da Banda barão Vermelho que trouxe a Garanhuns a turnê "Barão pra Sempre". O vocalista da banda, Rodrigo Suricato, abriu o show dizendo "Nordeste obrigada por ser tão paciente com o resto do Brasil. Garanhuns que festival da porra! É uma alegria estar aqui". O grupo formado em 1981, no Rio de Janeiro, fez um passeio pelos principais sucessos da carreira  como " Pense dance", " Puro êxtase", " Pro dia Nascer Feliz" , " Beth Balanço" e " Por você".
A cantora Zélia Duncan participou do show cantando “Amor, meu grande amor”. A banda deve lançar um novo disco nos próximos dias.

Amannda Oliveira

Palco da Cultura Popular traz a diversidade da cultura pernambucana ao Festival de Inverno de Garanhuns

julho 21, 2019























Foto: Amannda Oliveira

A inauguração do Palco de Cultura Popular trouxe a diversidade da cultura pernambucana para o Festival de Inverno de Garanhuns. Entre as atrações estavam o novo Patrimônio Vivo de Pernambuco, o Caboclinho Carijó,Piaba de Ouro, Coco das Estrelas, Afoxé Omim Sabá e Samba de Coco Irmãs Lopes.

O Afoxé Omim Sabá nasceu em 2020 no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife e trouxe ao palco a musicalidade e a religiosidade de matriz africana.

Foto: Kleber Gomes

O Samba de Coco das Irmãs Lopes , vindo da cidade de Arcoverde esquentou o início da noite chuvosa colocando todo mundo pra sambar ao som do repertório do seu segundo disco " Meus Canário Cantador". O grupo centenário tem a sua frente a mestra Severina Lopes.

Neste domingo passam pelo palco nomes como Maracatu Águia Misteriosa, Grupo Cultural Unidos com Alegria, Mestre Antônio do Pife,  Reisado Mestre Tiburcio, Nação do Maracatu Aurosa Africana, Afoxé Alafim Yoó, Damas e Valetes de Olinda e Yalu - Maracatu Percussivo.

Amannda Oliveira

sábado, 20 de julho de 2019

Paulo Câmara prestigia FIG e visita serviços oferecidos pelo Governo do Estado

julho 20, 2019

Consolidado como o maior evento cultural e de arte do Brasil, o Festival de Inverno de Garanhuns movimenta a economia e a cultura de Pernambuco, acelerando o turismo em direção ao Interior do Estado. Como forma de prestigiar o evento, de porte nacional, o governador Paulo Câmara prestigiou, na noite desta sexta-feira (19.07), o segundo dia do FIG. Acompanhado da primeira dama Ana Luiza Câmara, do prefeito Izaías Régis e de secretários do governo, o chefe do Executivo estadual assistiu aos shows que aconteceram no polo Esplanada Cultural Dominguinhos, na Praça Cultural Mestre Dominguinhos. O FIG acontece até o próximo dia 27 de julho e conta com mais de 20 polos de animação distribuídos pela cidade.

Antes de prestigiar apresentações como a da cantora Elba Ramalho, entretanto, Paulo Câmara verificou pessoalmente alguns serviços do Governo do Estado que estão sendo oferecidos ao público durante o festival, para garantir que moradores e turistas curtam o evento de forma tranquila e segura. Entre eles, esteve na Ouvidoria. A Secretaria de Defesa Social (SDS) atuará de forma integrada à Rede de Ouvidoria do Estado, empregando uma unidade móvel (ônibus) no festival, tanto de forma fixa como itinerante, onde servidores de várias ouvidorias estarão atendendo a população.

Uma outra ação visitada por Paulo Câmara no FIG, nesta sexta-feira, foi o espaço Bora Pernambucar, realizado pela secretaria de Turismo e Lazer do Estado, localizado no Parque Euclides Dourado. A ação conta com cenário para fotos, instrumentos musicais, quiz sobre pontos turísticos pernambucanos, pufes e totens de carregamento de celulares. Durante o evento, serão distribuídas capinhas de chuva com a logo da campanha “Bora Pernambucar”.

ASCOM

Triunfo recebe a 61ª Festa dos Estudantes

julho 20, 2019
Foto: Chico Andrade

A Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, por meio da Empetur, participa da 61ª Festa dos Estudantes – Festival de Inverno de Triunfo, que acontece neste sábado (20), encerrando dia 27 de julho. Este ano, o festival homenageia os Caretas, conhecidos como figuras mascaradas que encantam e animam durante o Carnaval. 

A programação do evento privilegia concertos musicais, exposições em museus, expedições turísticas, shows de artistas locais e nacionais e atividades esportivas. Este ano, sobem ao palco Elba Ramalho, Roberta Miranda Nação Zumbi, Danilo Pernambucano entre outros. Na Praça de eventos Maestro Madureira, haverá o polo Mugunzá Sonoro, com apresentações de Sarau Pantim, DJ Luana Flores, Jessica Caitano e Alexandre Revoredo. O polo Caretas, situado no letreiro do município, contará com programação para todos os públicos. Durante toda a semana, os Caretas protagonizam o desfile e tarde infantil.

“Participar ativamente na divulgação de uma festa que agrega significativamente para a cultura do nosso interior torna-se uma satisfação enorme. Anualmente, a Festa dos Estudantes homenageia uma figura emblemática da nossa região. Este ano, os Caretas invadem as ruas do município levando tradição e reafirmando a riqueza do nosso Carnaval”, comenta Rodrigo Novaes, secretário de Turismo e Lazer do Estado de Pernambuco.

“Para este ano, estamos com a expectativa alto em relação à festividade. Já para esta semana registramos alta procura na rede hoteleira, principalmente neste fim de semana. Com esta boa procura, reforço nosso trabalho em parceria com o Governo do Estado e da Secretária de Turismo e a Empetur. A festa agrega a união das diversas modalidades das artes, como música, exposições e programação acessível para a criançada”, comenta Ozaildo Ferraz, Secretário de Turismo de Triunfo.

Confira a programação do palco principal:


Informações: ASCOM/EMPETUR

Menino desaparecido há seis dias em Garanhuns é encontrado morto em matagal

julho 20, 2019
Lamentamos informar que o corpo do garoto Lucas Vinicius, de oito anos, foi encontrado na tarde deste sábado, 20 de julho, em um matagal na Massaranduba, bairro de onde ele sumiu. O garoto foi encontrado em um matagal perto de uma antiga fábrica de balas desativada por um grupo de pessoas que fazia buscas. 

O corpo foi reconhecido por um familiar. A PM isolou o local e aguarda a presença do Instituto de Criminalística, que vai periciar o perímetro onde Lucas foi achado.

ENTENDA O CASO
Lucas Vinícius, de oito anos, havia desapareceu na última segunda-feira, 15 de julho, por volta das 8h30 min quando saiu de casa, na Rua Santa Rita de Cássia, na Massaranduba, em Garanhuns-PE, para dar um recado a mando de seu avô. Um ferro velho localizado no bairro foi o último local onde ele foi visto. Após o desaparecimento, familiares e moradores do bairro fizeram um mutirão realizando buscas diuturnamente, até culminar com a localização do cadáver na tarde chuvosa deste sábado, 20, de julho em um matagal no bairro da Massaranduba, em Garanhuns. 

Informações: V&C

A leveza e a grandeza de Ayrton Montarroyos em " Um Mergulho no Nada"

julho 20, 2019
Foto: Amannda Oliveira

A Catedral de Santo Antônio ficou lotada na tarde de ontem, 19 de julho, para ver o pernambucano Ayrton Montarroyos. Acompanhado pelo violão preciso de Vinícius Sarmento, o cantor levou o público a um passeio pelo seu novo álbum " Um Mergulho no Nada" .

O repertório faz o público mergulhar num mar de afeto do intérprete e a música, com canções apresentadas com precisão, segurança e personalidade que lhe são peculiares. O público não só se emocionou como cantou junto Riacho do navio (Luiz Gonzaga e Zé Dantas) Na água do rio (Silas de Oliveira e Manoel Ferreira) , Milagre (Dorival Caymmi), Mar e lua (Chico Buarque), Galope (Gonzaguinha,) e Onze fitas (Fátima  Guedes).

É uma alegria estar no Festival de Inverno de Garanhuns, pela homenagem que está sendo feita a Jackson do Pandeiro, mesmo não tendo músicas dele no meu repertório. Eu ainda não me atrevi a isso. Mais ele foi um desbravador da música brasileira, e nos tempos que temos vivido de tantas mentiras e truculência, um evento como este tem uma imensa importância. Destacou Ayrton Montarroyos.

Neste sábado se apresentam à partir das 16h Antonio Nóbrega e SaGRAMA. A noite se apresenta Alexandri Caldi e Quarteto Encore com o show Buarqueanas. Uma homenagem a Chico Buarque de Holanda.

Amannda Oliveira

Primeira noite de shows no Palco Mestre Dominguinhos foi marcada pelos tributos a Biu Roque e Jackson do Pandeiro

julho 20, 2019
Foto: Amannda Oliveira

Nem a chuva torrencial que caía na noite de ontem afastou o público da programação do Festival de Inverno de Garanhuns. Na primeira noite de shows no Palco Mestre Dominguinhos, uma chuva de sombrinhas protegia quem estava por lá para conferir de perto os shows da noite. A Orquestra garanhuense Golden Hits com sete anos de fundação abriu a noite com um repertório de músicas dos anos 80 e 90, principalmente internacionais. 

Foto: Amannda Oliveira

Em seguida, Alessandra Leão, Siba, Caçapa, A Fuloresta e Renata Rosa apresentaram o show Hoje a Noite é a Maior, uma linda homenagem a Biu Roque cantor e percussionista, nascido na Zona da Mata e reconhecido  pelo domínio das tradições do Cavalo Marinho, da Ciranda, do Coco de Roda e do Maracatu de Baque Solto. Na década de 90, Biu Roque  foi projetado ao conhecer Siba ao participar do terceiro disco do Mestre Ambrósio na música "Caninana". Ele também participou nos dois primeiros discos da Fuloresta lançados em 2002 e 2007, respectivamente. Em 2008, os músicos pernambucanos Alessandra Leão e Caçapa aprovaram um projeto no Banco do Nordeste para gravar o que seria o primeiro disco de Biu Roque que faleceu em 2010.

Vale salientar aqui a importância do Festival de Inverno de Garanhuns, ao trazer para o palco principal, os nossos mestres da cultura popular, e aqueles que lhes prestam justas homenagens. O show foi emocionante.





                                                                  Foto: Amannda Oliveira

A paraibana Elba Ramalho subiu ao palco para apresentar o show do disco " O Ouro no Pó da Estrada", o 38.º da sua carreira que foi produzido por Tostão e Yuri Queiroga. 

A cantora abriu o show com Calcanhar, composição de Yuri Queiroga e Manuca Bandini onde a artista incluiu trecho do poeta Bráulio Tavares. "Até no chão no chão de areia quente pedra / Eu vou pisar / Eu vou seguir você / Até doer o calcanhar". Elba ainda apresentou ao público Oxente música de Marcelo Jeneci e Chico César, Se não tiver amor de George Sauma e desfilou vários sucessos que marcaram a sua carreira indo do forró ao frevo. O repertório esquentou a noite  e colocou o público pra dançar.

      Foto: Amannda Oliveira

O tributo ao homenageado do evento, Jackson do Pandeiro, marcou o encerramento da noite. Sendo ciceroneado por Silvério Pessoa, o tributo contou com nomes como Geraldo Maia, Lucinha Guerra, Lady Laay, Mari Periférica, Elba Ramalho, Zélia Duncan, Maciel Salu e Luíza Fittipaldi desfilando músicas que marcaram a obra desse gênio da música brasileira.

                                                                 Foto: Amannda Oliveira

Em entrevista ao blog, Silvério Pessoa, falou sobre o tributo a Jackson do Pandeiro e a sua pesquisa sobre a obra do artista que ele homenageia há mais de três anos , inclusive com o disco Cabeça Feita lançado há 03 anos.

   Foto: Amannda Oliveira

O blog conversou com Silvério Pessoa nos bastidores: Silvério você é um artista incansável e que circula por várias vertentes da arte. E é um pesquisador da obra de Jackson do Pandeiro , tendo lançado o disco Cabeça Feita há uns 04 anos atrás. Como recebeu a notícia de que Jackson do Pandeiro seria o homenageado e que você iria ciceronear tantos artistas para cantar sua obra? 

Quando eu gravei Cabeça Feita, que por sinal abre o show de hoje, o fiz de uma maneira totalmente despretensiosa. Eu nem lembrava que ele faria 100 anos. Foi um disco que eu ia fazer com a viúva dele Almira Castilho. Ela faleceu e o projeto foi engavetado. Eu guardei o projeto e consegui um suporte financeiro para gravar como eu queria, sem instrumento elétrico, todo seco, todo acústico, tentando dificilmente reproduzir como ele gravava no Rio de Janeiro e São Paulo. Então foi um sonho realizado. E estar aqui hoje emocionalmente e culturalmente é muito importante. E á uma prova de resistência da cultura popular. Jackson deu um passo a frente inclusive no forró. Ele foi além do forró. Essa é uma noite de provar que a cultura pernambucana e nordestina continua viva através da obra dele.
E essa sensibilidade do Governo do Estado de dedicar essa edição do Festival de Inverno ao centenário Jackson, prova o significado que a obra dele tem para o Brasil. Então é uma noite histórica.

Amannda Oliveira