Segundo ciclo do MPT na Escola começa na próxima semana


O Ministério Público do Trabalho em Pernambuco (MPT-PE) dá início à segunda etapa do projeto MPT na Escola com representantes de diversos municípios pernambucanos.  Na próxima terça-feira (15), haverá reunião, de 9h às 12h, na sede do órgão.
O encontro é a continuação do projeto MPT na Escola. Nesse segundo momento, foram convidados 61 representantes das prefeituras e secretarias de educação do Grande Recife, Agreste e das Zonas da Mata Sul e Norte. Também estão convidadas as Gerências Regionais de Educação do Recife e Região Metropolitana, Zona da Mata e Vale do Capibaribe.
O encontro vai ser conduzido pela procuradora do Trabalho Jailda Pinto, que também é a titular regional da Coordenadoria de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) do MPT. A ideia é que na reunião os gestores conheçam o projeto e decidam se vão implementá-lo nas escolas das respectivas cidades. Decidindo pela participação no projeto, em outubro, os educadores de cada uma das localidades serão capacitados na metodologia do MPT na escola.

Agreste e Sertão

Já na quarta-feira (30), será a vez de municípios do interior se reunirem com o MPT, na unidade do órgão em Caruaru. Foram chamadas para conhecer o projeto as Gerências Regionais de Educação do Sertão do Moxotó-Ipanema, do Sertão do Alto Pajeú e do Sertão do Submédio São Francisco. Secretários de Educação dos Municípios de Ibimirim, Santa Terezinha, Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Brejinho, Buíque, Carnaíba, Custódia, Flores, Itaíba, São José do Egito, Serra Talhada, Sertânia, Tabira, Tupanatinga e Tuparetama também foram convidados. A reunião está marcada para às 10h e tem coordenação do procurador do Trabalho Ulisses Carvalho, vice coordenador da Coordifância.


Primeiro Ciclo

Em abril, cerca de 70 educadores participaram do primeiro ciclo do MPT na escola, no Recife. Já em Caruaru, outros 80 puderam participar. Nas oportunidades, os procuradores Ulisses Carvalho e Jailda Pinto falaram sobre o trabalho infantil, trazendo aspectos da legislação, explicando a atuação do órgão e ensinando a metodologia do projeto MPT na Escola.


MPT na Escola

A iniciativa tem conseguido atingir seus principais objetivos, como conscientizar a sociedade por meio da comunidade escolar, romper barreiras culturais, mitos e fortalecer o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Só em 2015, MPT na escola teve adesão de 392 municípios em todo o país, atingindo 3.607 escolas 34.153 professores e 649.418 alunos.


No programa, educadores ganham formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, trabalho adolescente protegido, com a Lei do Aprendiz, e combate e prevenção do trabalho infantil. Os educadores também recebem orientações sobre como abordar o tema em sala de aula e são convidados a criarem planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos, sempre acompanhados pelo MPT.

Rafael Mello

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.