Incubadora Tecnológica do Agreste Meridional começa a ser articulada para Garanhuns

Foto: Edméa Ubirajara 

Os esforços do Governo Municipal para implementar uma cultura de empreendedorismo inovador e tecnológico ganharam mais um aliado. Isso porque, na noite desta sexta-feira (25), a secretária de Desenvolvimento Econômico de Garanhuns, Janecélia Marins, participou de um evento de sensibilização para a instalação da Incubadora Tecnológica do Agreste Meridional (Intecam), realizado no Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite. O objetivo é criar um ambiente que promove e estimula a criação ou renovação de empresas transformando as ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso. O projeto da Universidade de Pernambuco e Instituto Tecnológico de Pernambuco conta com o apoio da Prefeitura de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco  - Garanhuns, Instituto Federal de Pernambuco e Autarquia Superior de Ensino de Garanhuns.

Janecélia Marins relembrou que a busca por uma incubadora começou ainda no primeiro semestre por parte do Governo Municipal, que esteve da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação solicitando um equipamento deste tipo para a região. ”É positivo ver que cada iniciativa tem dado certo e pode trazer realmente alternativas para o desenvolvimento local”, afirmou.

Osíris Cunha, diretor de Marketing do Itep, esclareceu diversos detalhes sobre o funcionamento da incubadora. Segundo ele, serão dois anos de programa em média, para comercialização de soluções ainda durante a incubação, proporcionando ambiente para networking mercadológico e tecnológico. “Aqueles que pretendem entrar na incubação precisam saber que existem muitas dificuldades, nada é fácil, mas também muitos benefícios”, completou. Para exemplificar um caso de sucesso, o empreendedor Fred Braga (ex-incubado do Itep) contou como o negócio dele, a Bottom UP consegue se manter no mercado e apresentar cada vez mais produtos.

Adauto Trigueiro Filho, diretor adjunto da UPE Interior, que é o responsável pela incubadora, explicou ainda que na Intecam será possível incubar diversos modelos de negócio, incentivando o empreendedorismo e a inovação. “Outros detalhes ainda serão discutidos entre as entidades parceiras para serem divulgados de forma mais completa”, disse.

Edméa Ubirajara 

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.