Após debate, Câmara mantém DISTRITÃO para as eleições de 2018

Após debate, a comissão especial da câmara prevê o sistema distrital misto para a eleição de deputados (federais e estaduais) e vereadores, com financiamento público de campanha.
Pela proposta, acredite se quiser, seria criado um fundo constitucional (Fundo Especial de Financiamento da Democracia), que receberá 0,5% da Receita Corrente Líquida (RCL) da União para as campanhas eleitorais, o equivalente a cerca de R$ 3,6 bilhões. O que quer dizer as eleições e as campanhas passarão a ser financiadas exclusivamente pelo Orçamento federal. Na verdade, nós bancaríamos todo o dinheiro gasto com as campanhas dos políticos brasileiros. Uma vergonha!
O sistema distrital misto vai vigorar para as eleições a partir de 2022. Para as próximas eleições, em 2018, o parecer consagrou o modelo majoritário para deputados e vereadores, o chamado “distritão.
O sistema atual é chamado de proporcional – para ser eleito, o candidato conta com os seus votos e com aqueles dados ao partido ou à coligação. No “distritão”, apenas os mais votados em cada estado ou município seriam eleitos. 

Informações: Agência da Câmara

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.