Os filmes que estarão em cartaz no Cinema Rio Branco

Foto: Robson Lima

A Prefeitura de Arcoverde, através da Secretaria de Cultura e Comunicação reabre nesta segunda-feira, o Cinema Rio Branco, em solenidade que começa às 19h. Inaugurado em 05 de maio de 1917, o centenário cinema arcoverdense, o mais antigo da América Latina, foi inaugurado ainda no tempo em que a cidade não passava do vilarejo de Rio Branco, pertencente ao município de Pesqueira. 

Fechado, por causa do equipamento analógico inadequado para a projeção de filmes atuais, o Cinema vai funcionar durante o mês de junho, em fase experimental para teste do novo sistema digital, que permitirá a reinserção do Rio Branco no mercado contemporâneo da produção cinematográfica.

Nesse retorno, a secretaria de cultura escolheu uma relação de filmes que valem a pena conferir. Alguns deles retratam Arcoverde como o filme "Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos", o premiado "Danado de Bom" de Deby Brennand e " Uma Balda para Rocklane".

Confira a Programação e os filmes que serão exibidos no Cinema Rio Branco:


Dias 06 e 07 - 20h
"Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos"

O longa metragem dirigido por de Sérgio Oliveira e Renata Pinheiro mostra as transformações provocadas por fatores socioeconômicos sobre a paisagem e a sociedade sertaneja. Fundada em 1958, a Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos - Oara, ficou conhecidas por tocar casamentos, formaturas, festas de gala e aniversários de 15 anos , e são essas referência que margeiam o filme. Os jumentos aparecem no trailer do filme para mostrar, a resistência de forma metafórica , como personagens que assistem às mudanças no cotidiano do sertão.



De 08 de junho até o dia 21, será exibido o Festival Varilux de Cinema Francês, cujos filmes traremos em breve. 

Danado de Bom
Período de exibição: De 22 a 28 de junho 
Horário: 20h

É um documentário, longa de estreia de Deby Brennand que faz protagonista aquele que sempre foi coadjuvante: o compositor João Silva, um dos parceiros mais constantes de Luiz Gonzaga, que viveu à sombra do “Rei do Baião”. O filme aclamado no CINE PE levou quase dez anos para ser concluído, dividido em quatro fases de produção desde 2007. Composto de um elenco enxuto de entrevistados (Dominguinhos, Elba Ramalho, Genaro, entre outros), Danado de Bom tem como fio condutor mais forte o próprio João Silva e os depoimentos exclusivos – e, muitas vezes, hilários – que ele prestou à produção, convencional, mas conduzida com uma linguagem dinâmica de forte apelo popular (sem demérito). João Silva, nasceu em Arcoverde, e foi um dos maiores parceiros musicais de Luiz Gonzaga. Sucessos gravados na voz de Gonzaga como "Danado de bom","Nem se despediu de mim","Forró de Ouricuri", "Pagode Russo","Arcoverde Meu" e "De fiá Pavi" são de sua autoria ou parceria com o Rei do Baião. João Silva compôs mais de 2.600 músicas, escrevendo inclusive para nomes como Ney Matogrosso, Alcione, Abdias, Ary Lobo, Azulão, Benito de Paula, Beth Carvalho, Bezerra da Silva, Delmiro Barros, Demônios da Garoa, Dominguinhos, Elba Ramalho, Fagner, Falamansa, Flávio José, Flávio Leandro,Jackson do Pandeiro, Lenine, dentre outros. Em 2012 foi o homenageado do São João de Arcoverde e morreu aos 78 anos no ano de 2013



O Som ao Redor
Período de exibição: Dias 23 a 24 de junho 
Horário: 18h

Escrito e dirigido por Kleber Mendonça Filho, produzido por Emilie Lesclaux e estrelado por Irandhir Santos, Gustavo Jahn, Irma Brown, Maeve Jinkings e W.J. Solha. Teve sua estreia em 1 de fevereiro de 2012 no Festival de Roterdã, na Europa, e foi lançado nacionalmente nos cinemas brasileiros em 4 de janeiro de 2013

O filme mostra a presença de uma milícia em uma rua de classe média na zona sul do Recife que muda a vida dos moradores do local. Ao mesmo tempo em que alguns comemoram a tranquilidade trazida pela segurança privada, sob liderança de Clodoaldo (Irandhir Santos), outros passam por momentos de extrema tensão. Simultaneamente, casada e mãe de duas crianças, Bia (Maeve Jinkings) tenta encontrar um modo de lidar com o barulhento cachorro de seu vizinho.
O filme foi muto premiado em festival como o de Gramado, o Prêmio Itamaraty, o festival de cinema de São Paulo , o Festival de Cinema do Rio , dentre outros.



Uma Balada para Rocklane
Data de exibição: 28 de junho 
Horário: 18h

José de Leite Duarte, o Rock Lane é o personagem do filme de Djalma Galindo. Um apaixonado pela sétima arte, Rock Lane trabalhou anos a fio no então Cinema Bandeirante e era um apaixonado por filmes de cowboy. Essa paixão que foi retratada no livro " História do Cinema Bandeirante" e cuja paixão é vista na obra, nos emociona ao ver que um apaixonado por cinema, virou filme e não pôde estar lá para assistir isso.
A vida dele se misturou a do cinema e perdeu o encanto quando o mesmo foi fechado. Um filme que nos faz conhecer mais sobre a história de Arcoverde e é claro, sobre esse personagem tão marcante da nossa história.

Vamos matar a saudade do nosso cinema. Afinal, são 100 anos de histórias vividas e tantas outras pra contar.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.