Prefeitura de Arcoverde convoca beneficiários a atualizarem dados cadastrais do Bolsa Família.

A Secretaria de Assistência Social, através do Cadastro Único convoca os beneficiários do Programa Bolsa Família, que há mais de 02 anos não atualizaram os seus dados cadastrais a comparecer a sede do Programa na Praça Barão do Rio Branco, n.º 41, centro. A medida, evita que o benefício seja bloqueado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, além da possibilidade de perda de benefícios, como, Bolsa Família, Tarifa Social de energia elétrica, Minha Casa, Minha Vida e Telefone Popular.
Quem possui Benefício de Prestação Continuada – BPC, também precisar estar no Cadastro único. O que facilita a inserção de idosos em serviços e programas da assistência social, além de facilitar o acompanhamento familiar as famílias. Os beneficiários devem comparecer a sede do Cadastro Único de segunda à sexta-feira, das 07h às 13h, portando todos os documentos pessoais e dos demais integrantes da família.
O Cadastro Único – O Cadastro Único para Programas Sociais foi criado em 2003, e é a porta de entrada de todos os outros benefícios. Ele é o instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica da população. Nele são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, deficiências entre outras.

A execução do Cadastro Único é de responsabilidade compartilhada entre o governo federal, estados e municípios. Em nível federal, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) é o gestor responsável, e a Caixa Econômica Federal é o agente operador que mantém o Sistema de Cadastro Único.
O Cadastro Único está regulamentado pelo Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007, e outras normas. 
Atualmente, Arcoverde possui 13.109 famílias inscritas no Cadastro Único e desse total, 7.301 famílias recebem o Bolsa Família, perfazendo um total de 88,5% de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza que recebem em média R$ 157,88 por mês.
Maiores informações através do telefone (87)3821-1177.
Amannda Oliveira

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.