III Bienal Internacional do Livro do Agreste é aberta oficialmente em Garanhuns

Cloves Teodorico

A III Bienal Internacional do Livro do Agreste foi aberta, oficialmente, na noite dessa quarta-feira (17), na Praça Cultural Mestre Dominguinhos. A ocasião contou com a participação de diversas autoridades de Garanhuns e da região, tendo ainda a apresentação da Orquestra Manoel Rabelo. O evento, que segue com extensa programação até o próximo domingo (21) e deve atrair, de acordo com a organização geral, cerca de 250 mil pessoas, é realizado pela Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros (Andelivros) com apoio da Prefeitura de Garanhuns.

A professora, cordelista e escritora garanhuense Edilene Soares é uma das homenageadas deste ano. Com seu histórico de dedicação à educação, fez um discurso emocionado de sua relação com a leitura, agradecendo o reconhecimento pela homenagem. “Sou apaixonada pelo que faço. Sempre tive meus sonhos e um deles era de ser professora. A poesia e o cordel me ajudaram na construção do conhecimento e a ajudar ao próximo”, enfatizou.

Iuri Maia Leite, diretor geral da Rede Globo Nordeste e filho do jornalista Ronildo Maia Leite, que também é homenageado da bienal, contou estar lisonjeado pela homenagem feita ao seu pai. Ele também falou sobre as mudanças no jornalismo. “Estou honrado pela homenagem pois sei da contribuição de meu pai para a sociedade por meio da informação. Meu pai já falava sobre essa transformação que estamos passando hoje por conta da tecnologia, a revolução tecnológica”, afirmou Iuri.

No uso da fala, a secretária de Educação de Garanhuns, Kauely Almeida, destacou a relevância do município sediar um evento de porte internacional. A titular da pasta também evidenciou que a leitura é a base para o desenvolvimento de uma sociedade. “A leitura e esse gigantesco mundo já se faz presente em nossas escolas da Rede Municipal de Ensino. A bienal serve como uma extensão do que nossos professores pontuam em sala de aula”, finalizou a secretária.

O secretário de Planejamento e Gestão, Evilson Rêgo, representou, institucionalmente, o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, que estava em agenda na Capital Federal. Evilson agradeceu a dedicação da equipe envolvida na bienal e ressaltou a importância da leitura enquanto estímulo às pessoas. "O exercício da cidadania é reflexo do nosso conhecimento e a leitura, base central desse evento, nos dá essa condição”, pontuou o gestor.

Também fizeram uso da fala na cerimônia de abertura a gerente-executiva da unidade do Sesc Garanhuns, Ivânia Cristina Barros, e o diretor de eventos da Andelivros, Alventino Lima. O evento de abertura contou ainda com uma mesa-redonda mediada pela jornalista Janaína Lima. Nela, participaram os jornalistas Francisco José, Ivanildo Sampaio e Iuri Maia Leite. O assunto discutido foi o trabalho de Ronildo Maia Leite e sua contribuição para a comunicação. Após a mesa, Francisco José lançou o livro ’40 anos no ar’, seguido de uma sessão de autógrafos.

Nesta quinta-feira (18), a programação começou cedo. Pela manhã, houve apresentações culturais de escolas municipais, oficina e um sarau literário. À tarde, haverá novas apresentações culturais, mesa-redonda, recital, homenagens, roda de conversa, entre outras atividades. A programação completa pode ser acessada pelo: www.bienaldolivrodoagreste.com.br

Cloves Teodorico

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.