Universidade Federal de Pernambuco ganha novo prédio da faculdade de medicina, no Recife


O Ministério da Educação inaugurou, nesta quinta-feira, 2, o novo prédio da Faculdade de Medicina do Recife, ligada à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). As instalações se localizam na cidade universitária do campus Recife e estão divididas em três pavimentos, em uma área total de 2.795,13 m².
A nova estrutura recebeu investimento de cerca de R$ 11 milhões e tem capacidade para atender 600 alunos por dia. “Essa obra é o resultado de nosso esforço de investir no ensino superior público de forma a garantir mais qualidade no ensino e aprendizagem para alunos”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho.
O novo prédio, batizado como Faculdade de Medicina do Recife – nome adotado pelo curso de medicina da UFPE até o ano de 1949 – terá recepção, auditório para 100 pessoas, seis salas de aula, oito salas tutoriais, 12 salas para avaliação das práticas com salas de espera para alunos, sala para professores e monitoramento das aulas práticas. A estrutura ainda tem novos laboratórios: morfofuncional e de habilidades clínicas; de informática e comunicação; e de habilidades de suporte avançado de vida.
“É, indiscutivelmente, umas das melhores faculdades de medicina do Brasil, o que para nós é motivo de orgulho”, afirmou Mendonça Filho. Para o ministro, a entrega da obra demonstra o compromisso do MEC com as ações de aprimoramento do ensino. A ordem de serviço para a construção do prédio foi assinada em outubro de 2013.
As instalações também têm salas de coordenação, de reuniões, de planejamento curricular integrado à avaliação, secretaria, auditório e espaço de integração docente-discente. O novo prédio ainda abriga o departamento de medicina clínica, materno-infantil, de cirurgia, de medicina tropical, de medicina social, neuropsiquiatria e patologia.
“Inaugurar a faculdade de medicina é muito mais que uma edificação; é um projeto articulado em torno das áreas de saúde em suas interfaces com a biociência”, afirma o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro. Ele adianta que a faculdade vai trabalhar de forma articulada com áreas como genética e biodiversidade. “É um projeto que combina a interdisciplinaridade, integração e internacionalização”, ressalta.
De acordo com a coordenadora da Faculdade de Medicina do Recife, professora Ivanise Torres, o novo prédio vai possibilitar a implementação de inovações pedagógicas e, com suas instalações modernas, melhorar o ensino-aprendizagem e as práticas avaliativas. Na opinião de Ivanise, a universidade tem “o propósito de acompanhar e resolver os problemas que a sociedade nos impõe”. Além disso, afirma que a inauguração vai permitir “albergar um projeto pedagógico atualizado, empregar novas formas de se ensinar a aprender.”
O curso de medicina da UFPE foi criado em 1915 e é o mais antigo do estado de Pernambuco em atividade. Atualmente, são 856 estudantes e 228 professores, sendo 189 doutores (83%), 30 mestres (13%) e nove especialistas (4%), além de 40 funcionários técnico-administrativos, distribuídos em sete departamentos. Até o segundo semestre de 2016, foram formados 10.934 médicos pela instituição. 
ASCOM

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.