Câmara de Vereadores de Arcoverde aprova a criação da Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação por unanimidade

Foto: Amannda Oliveira


Em uma seção histórica, a Câmara de Vereadores de Arcoverde aprovou por unanimidade na noite de ontem a criação da Secretaria Municipal de Cultural. A votação aconteceu com a presença de artistas, produtores , fazedores de cultura e militantes culturais. A vereadora Célia Cardoso chamou a atenção para a Lei Orgânica do Município datada de 1989 que criaria a Fundação de Cultura de Arcoverde, além de regular a composição , o funcionamento e as atribuições do Conselho Municipal. A Loa também determinava que o município deveria destinar 1% de sua arrecadação para a Fundação de Cultura. E só 28 anos depois, a Secretaria de Cultura e Comunicação foi criada em votação unanime.

Segundo Ney Mendes, a cultura herdou uma luta de anos pela consolidação das políticas públicas para o seguimento iniciada anos atrás com nomes como Geraldo Barros, Romualdo Rodrigues, Pedro Gilberto e Miro Carvalho. Os anos se passaram e o movimento também mudou. 

A criação da Secretaria de Cultura e Comunicação foi uma das promessas de campanha da Prefeita Madalena Britto e pretende concretizar e promover de forma efetiva as políticas públicas. Por sinal, o nome de Teresa Padilha para a pasta havia sido solicitação do movimento cultural da estação já na gestão anterior. 

Jornalista por formação, Teresa desempenha tem bom trânsito com os fazedores de cultura e já desenvolveu projetos de comunicação e produção cultural no município. 

Ao lado da jornalista, estarão Vinícius Carvalho, como novo Diretor de Cultura, e Henry Pereira como articulador de política cultural. Ambos com vasta experiência técnica na área.

Dentro das ações previstas no planejamento da secretaria para execução estão atividades de formação; realização de levantamento e cadastro de todos artistas, grupos e instituições por segmento de atuação; mapeamento e planejamento de ações para a área de Cultura Popular; elaboração de projeto de recuperação e gestão do Teatro; criação de novas condições de funcionamento do Cinema Rio Branco, neste ano centenário do equipamento; reconhecer Arcoverde como grande polo de cultura do Nordeste , além de propor idéias de melhoria do São João e demais eventos importantes.

ESTRUTURA- Com a junção das duas pastas de Cultura e Comunicação, a nova estrutura não trará nenhum acréscimo em orçamento no que se refere a cargos comissionados da prefeitura, apenas existirá um nova nomenclatura para alguns departamentos. Gustavo Azevedo, antes diretor de Cultura, agora será diretor de Relações Públicas e se mantém na organização de eventos da prefeitura.


Já a Secretaria de Cultura vai contar, portanto, além da Diretoria, com os Departamentos de Política Cultural e Articulação Institucional; de Patrimônio, Preservação e Memória; o de apoio às Bandas Municipais e a Divisão de Difusão e Formação. Os demais cargos de comunicação permanecem os mesmos, assim como na Secretaria de Educação, que passa a ser Educação e Esportes.

Amannda Oliveira/ ASCOM/PMA

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.