Bloco "Mulher de Todos os Dias" reverencia o frevo de bloco e a ciranda em Caruaru


A tarde do sábado, 18, ficou mais bonita com o colorido das fantasias que tomaram conta do centro de Caruaru. O Bloco Mulher de Todos os Dias levou crianças, jovens, adultos e idosos à Rua dos Expedicionários para saudar os festejos de Momo. A primeira atração foi o grupo de terceira idade do Sesc, que desfilou a saudade dos antigos carnavais. "É muito bom relembrar os bons tempos do Carnaval de Caruaru", afirmou o aposentado Dorgival Melo.
Em seguida, foi a vez da orquestra de frevo dar o ritmo da festa. A boneca gigante, símbolo do Bloco, de roupa nova e colorida, representava todas as mulheres que, no dia a dia, lutam para criar os filhos e, ao mesmo tempo, cuidar da vida profissional. "Esse é o Carnaval da resistência, simbolizado por todas nós, mulheres, que não nos rendemos às dificuldades e ainda temos energia para brincar Carnaval", disse a idealizadora do bloco, a deputada estadual Laura Gomes.
No palco montado na rua, foram realizadas as homenagens. A jornalista Jaciara Fernandes, o bloco afro Ilê Dandara e o colunista Carlos Pinheiro foram os homenageados desta edição, que marcou os 10 anos desde o primeiro desfile. "O Mulher de Todos os Dias é resultado da teimosia e persistência de Laura Gomes para resgatar o Carnaval de Caruaru. Participo desde o primeiro ano e fico muito feliz ao ver que aquela semente germinou e hoje as ruas estão tomadas de foliões, somando-se a outras prévias na Cidade", atestou.
Homenagens feitas, hora de abrir alas para a ciranda na voz inconfundível de Lia de Itamaracá, que se apresentou pela primeira vez em Caruaru. "Fiquei muito feliz com o convite e com a receptividade dos caruaruenses. Eles mostraram que são bons também nos passos da ciranda com lindas rodas que se formaram nesta tarde de sábado", destacou a cirandeira.

Pedro Neto

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.