Prefeitura de Garanhuns planeja reestruturação da Associação de Catadores de Papelão e Material Reaproveitável

Servidores da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), representantes da Associação de Catadores de Papelão e Material Reaproveitável Nova Vida (ASNOV), se reuniram na última sexta-feira (20) com o objetivo de retomar o apoio à associação para reestruturação da instituição.  O apoio segue sendo executado por meio de ações buscando o desenvolvimento sustentável e econômico, através de articulação entre a associação e algumas empresas do município que descartam materiais recicláveis.
Durante a ocasião, estiveram presentes a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Janecélia Marins; a gerente de Desenvolvimento, Priscila Belens; a coordenadora de Qualificação Profissional, Capacitação e Empregabilidade, Amanda Maciel; a coordenadora de Comércio, Indústria e Serviços, Paula Sá; a presidente da Asnov, Fabiana Sales; e os voluntários, Andreza Brasileiro e Givaldo Miguel.
Entre as várias estratégias desenvolvidas, foi idealizado um brechó solidário com o objetivo de arrecadar fundos para a instituição. O momento será realizado no dia 03 de fevereiro no Largo do Colunata, onde a população poderá doar roupas e sapatos usados ou até mesmo comprar produtos durante o brechó. Além disso, quem quiser ajudar a Asnov por meio dos materiais recicláveis pode realizar doações na Farmácia Rui Barbosa, localizada na avenida homônima, nº 682, no Centro.
A Asnov segue desenvolvendo a coleta em domicílio, que acontece há mais de 13 anos, sempre de segunda a sexta-feira. No ano passado, o trabalho rendia em coletas de até 38 toneladas por mês, mas devido ao incêndio na sede da instituição o número caiu para 19 toneladas por mês. A coleta é feita em diversas localidades no município, a exemplo dos bairros Heliópolis, José Maria Dourado e Francisco  Figueira. Todos os representantes da Asnov realizam a coleta de maneira padronizada e devidamente fardados.
A proposta da Secretaria de Desenvolvimento é dar continuidade ao apoio à instituição, até que ela possa realizar os seus serviços de maneira plena, já que 28 famílias dependem diretamente dos trabalhos de coleta reciclável. “Essa reunião de hoje mostrou de que forma nós podemos reorganizar a Asnov a partir de campanhas educativas, sempre orientando às pessoas sobre como lidar com o material reciclável, separando o lixo e informando sobre o cronograma de coleta”, declarou a titular da pasta, Janecélia Marins.
Reestruturação da Asnov – O incêndio ocorrido em 16 de novembro de 2016, no galpão da instituição, comprometeu toda estrutura do local. Além de ocasionar na perda de todos os equipamentos e material coletado.

Aquilles Soares

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.