Projeto ‘Outras Palavras’ chega a Arcoverde

Projeto da Secult-PE e Fundarpe distribui livros, promove diálogo com escritores, apresentação artística e exibição de filmes.



Integrando educação, cultura e cidadania, o projeto ‘Outras Palavras’, desenvolvido pela Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundarpe,  realiza sua 5ª edição nos dias 18 e 19 de novembro, na cidade de Arcoverde, Sertão do Moxotó. Após ter passado por escolas públicas de Araçoiaba, Paulista, Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Camaragibe, a programação composta por roda de diálogos com escritores, exibição de filmes e apresentação artística, também fará parte das celebrações do Mês da Consciência Negra no município.

Na sexta-feira (18), a partir das 8h, a Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde (AESA) estará recebendo a programação direcionada para estudantes e professores de oito escolas púbicas da região. Além da entrega de kits literários contendo as obras vencedoras do Prêmio Pernambuco de Literatura, com os escritores Mário Filipe Cavalcanti, vencedor do 3º Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro ‘Caninos Amarelados’, e Carlos Alberto de Assis Cavalcanti, professor da AESA-CESA e da Escola Industrial de Arcoverde, também integram as ações do projeto uma homenagem ao símbolo da resistência negra na região, Luiz Eloy de Andrade (Luizão), falecido em outubro do ano passado; uma apresentação artística do grupo Jaraguá Mulungu Terno de Pífanos; e a premiação do concurso ‘Afrodescendência, nossa luta, nossa história’, para os estudantes participantes.

Já no sábado (19), as ações terão início às 9h com a 7ª Marcha Zumbi dos Palmares, com a participação de estudantes, professores e da sociedade civil sob o tema ‘As lutas de Dandara e Zumbi pela igualdade, trazendo personagens históricos’. Às 16h, a programação segue no Cine Rio Branco, onde serão exibidos o documentário paraibano ‘Praça de Guerra’ (2015) e o longa-metragem ‘Osvaldão’ (2014).

 “O projeto Outras Palavras é uma oportunidade da juventude ter acesso à produção cultural pernambucana, por isso, fazemos questão de trazer aos nossos encontros autores e artistas de nosso estado, seja para mostrar suas obras literárias, seja para apresentar a arte de nossos Patrimônios Vivos, que sempre estão presentes em nossas andanças. Além disso, consideramos que o projeto atua no sentido de integrar cultura e educação com um papel fundamental de resistência, levando mais arte e mais cultura para as escolas”, ressalta Antonieta Trindade, vice-presidente da Fundarpe e idealizadora do projeto.


Programação:
Sexta-feira , 18 de novembro
Local: AESA- Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde (Rua Gumercindo Cavalcanti, nº 420 – São Cristóvão – Arcoverde).
8h | Abertura – boas vindas – Gerente da GRE – Sertão do Moxotó-Ipanema , Prof. Reginaldo Rodrigues de Amorim e a  Vice-Presidente da Fundarpe, prof.ª Antonieta Trindade.
8h15 | Exibição de filme “A hora da saída” – Realização dos alunos da Escola Santa Paula Frassinete (Recife), resultante das  oficinas promovidas  pelo projeto  Cine Cabeça, em parceria com a  Secretaria de Educação,  para  as escolas públicas do Estado de PE.
8h20 | Diálogo com os escritores:
- Mário Filipe Cavalcanti – advogado e escritor,  vencedor do 3º Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro Caninos Amarelados .
- Carlos Alberto de Assis Cavalcanti – professor  da AESA-CESA e  da Escola Industrial de Arcoverde; Menção honrosa no Concurso Literário Nacional promovido pela Academia Pernambucana de Letras, em 2001 com o livro Itinerário Poético,  além de uma coletânea mais recente, editada pelo SESC-Arcoverde.
Mediação – Cinthia Henrique (chefe do Ensino Fundamental e Ensino Médio – UFM)
9h20 | Homenagem a Luizão – Breve fala sobre Luiz Eloy Andrade, símbolo da resistência negra em Arcoverde e região e idealizador da Marcha Zumbi dos Palmares.
- Irailda Leandro da Silva – técnica de Direitos Humanos da CGDE da Gerência Regional de Educação de Arcoverde, membro do Núcleo de Gênero da UNEGRO-PE e militante do Movimento Negro em Arcoverde e Região.
9h30 | Entrega dos kits literários às Escolas
Escola de Referência em Ensino Médio de Arcoverde, Escola de Referência em Ensino Médio Carlos Rios, Escola de Referência em Ensino Médio Senador Vitorino Freire, ETE – Escola Técnica Estadual Prof. Jonas Feitosa Costa, Escola Estadual Dircelio Ferreira de Paiva Junior (Presídio), Escola Antônio Japiassu, Escola Jornalista Édson Régis, Escola Monsenhor José  Kehrle, CEJA Cícero Franklin Cordeiro e, biblioteca da AESA, Biblioteca Pública de Arcoverde e Biblioteca do SESC/Arcoverde.
9h40 | Apresentação do grupo artístico Jaraguá Mulungu Terno de Pífanos, que integra o Ponto de Cultura Orquestra Sertão (Coletivo musical que enfatiza a música  das bandas de pífanos tradicionais do Sertão do Moxotó Pernambucano “Arcoverde/PE” e “Nordeste Brasileiro”).
10h40 | Premiação do concurso “Afrodescendência, nossa luta, nossa história” aos alunos   de escolas públicas
12h | Encerramento

Sábado, 19 de novembro
9h | 7ª Marcha Zumbi dos Palmares (Concentração na Estação da Cultura (em direção ao coreto da Praça da Bandeira).
Participantes: sociedade civil, entidades, escolas – estudantes, professores, dentre outros.
Tema:  “As lutas de Dandara e Zumbi pela igualdade, trazendo personagens históricos” – referência de resistência dos negros escravizados, e evidenciando o protagonismo  das mulheres.
16h | CINEMA – Local: Cine Rio Branco (Av. Cel. Antônio Japiassú, nº 267 – Centro – Arcoverde)
Público: estudantes/gestores/professores das escolas públicas + público em geral
Praça de Guerra – Documentário, 19 minutos, 2015, PB, de Ed Júnior
Sinopse: Nos anos 60 surgiu em Catolé do Rocha um grupo de meninos que, munindo-se de sonhos e ideias de liberdade, compuseram um ato de resistência genuíno. Tendo como palco uma pequena cidade do sertão paraibano, esses jovens começaram a praticar atividades “subversivas” pelo poder vigente da época, tendo como ápice a a tentativa de organizar um foco de guerrilha armada na serra do Capim-Açú, na zona rural da cidade. Ao serem descobertos, alguns desses jovens foram condenados e presos pelas forças de repressão. Prêmio aquisição Canal Brasil.
Direção: Ed Júnior
Classificação: 10 anos
Osvaldão – 80min/digital/cor/2014
Sinopse: Osvadão, líder guerrilheiro, está escondido na mata com armas na mão, perseguido por milhares de soldados. Ele é temido pela ditadura militar e adorado pela população. O filme narra a trajetória do mineiro de Passa Quatro, campeão de boxe, que se transformou em comandante da Guerrilha do Araguaia.
Direção: Vandré Fernandes, Ana Petra, Fábio Bardella, André Michiles
Roteiro: Vandré Fernandes
Classificação indicativa: 14 anos

Fundarpe

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.