Grupo Pernambouc Quartet faz concerto no Teatro de Santa Isabel

Foto:Amaro Filho

Estava certo quem apostou que o projeto Pernambouc Quartet teria vida longa. Formado em 2015 pelos músicos Breno Lira (guitarra e viola de 12 cordas), César Michiles (flauta e pífanos), Lucas dos Prazeres (percussão, canto e dança), e Antônio Marinho (canto, e declamação de poesia), a banda fará concerto no próximo domingo, dia 16 de outubro, no teatro Santa Isabel.

Além de apresentar a proposta musical aos pernambucanos, já que o grupo estreou em solo francês, o concerto tem como objetivo de arrecadar recursos para que seus músicos retornem a França, no próximo ano, para participarem de uma nova turnê, com pelo menos mais cinco shows agendados pelo país.

Na temporada musical 2017 da banda serão gravados dois programas radiofônicos na Rádio France, cujo tema serão as tradições musicais do nordeste do Brasil. Além da gravação, a banda é finalista do “Prix France Ocora Music World Music of 2017", o principal prêmio outorgado pela famosa Rádio. O grupo participará da gravação de uma coletânea discográfica intitulada Rádio France – Ocora, que será distribuída em todas as antenas da Rádio France.

O Pernambouc Quartet também fará concerto no prestigiado Festival Nacional Domaine de St Cloud, realizado por museus de St Cloude, e também apresentações na região da Bretanha. Os músicos irão ministrar oficinas e palestras sobre a música brasileira, especialmente a nordestina, em diversos festivais.


INTERCÂMBIO – A formação do Pernambouc Quartet – grafado e pronunciado em francês – tem a ver com um pedido da apresentadora da Rádio France, e também produtora do festival Couluers du Monde, François Degeorges. Ela tinha estado em Pernambuco, ciceroneada pelo produtor Amaro Filho, da Página 21. Após ouvir e fazer gravações com diversos músicos do estado, ela sugeriu que Amaro Filho formasse uma banda que refletisse a diversidade musical de Pernambuco, para tocar na França.

Amaro conta que o intercâmbio com a França começou com uma recomendação do flautista e pifeiro carioca Carlos Malta. Ele falou sobre o festival francês Fifres de Garonne, que tinha uma abertura para grupos de pífanos. O gênero tornou-se uma especialidade da produtora Página 21, que coordena um festival em Olinda, intitulado Tocando Pífanos, e que em 2013 trouxe o grupo francês Serendou. "No Carnaval de 2015, recebemos o flautista francês Jean Luc Thomas, integrante do trio Serendou, que veio ao Recife para realizar pesquisa musical sobre os ritmos de Pernambuco. Em seguida chegou a equipe da Radio France que produziu diversos programas com músicos brasileiros locais", conta Amaro Filho.

Como é comum acontecer a estrangeiros, e também a brasileiros, que testemunham pela primeira vez o carnaval pernambucano, os franceses se surpreenderam pela variedades rítmica da festa. François Degeorges fez então o pedido a Amaro, de que montasse a banda para levar para apresentações na França.

Surgiu assim o Pernambouc Quartet. "Chegamos para o primeiro ensaio sem nada. César Michiles começou a tocar Algodão, de Luiz Gonzaga, com um outro arranjo. Eu procurei uns versos que tivesse a ver com a melodia e foram surgindo as músicas e fui acrescentando versos autorais e de outros poetas. Pegamos Miragem do Porto, de Lenine, e botei uns versos de beira­mar de Dimas, Otacílio, Mané de Xudu", conta Antônio Marinho, citando grandes nomes da cantoria de viola.

Em suas veias corre sangue de gerações da poesia popular nordestina, netos e bisneto de lendas do gênero como Antonio Marinho e Lourival Batista (irmão dos citados Dimas e Otacílio Batista). Marinho é filho de Zeto e Bia, ambos cantores, e participa com a mãe e os irmãos Greg e Miguel do grupo Em Canto e Poesia. 

A banda Pernambouc Quarteto faz um recorte que representa toda pluralidade e diversidade da música pernambucana. Além da poesia de viola do sertão do estado, traz o frevo do litoral e a livre criação da música urbana contemporânea, presentes na flauta de César Michiles e nas cordas de Breno Lira, além das tradições afrobrasileiras, por meio das percussões herméticas de Lucas dos Prazeres.

Pernambouc Quartet
Onde: Teatro de Santa Isabel – Recife
Quando: Dia 16 de outubro – às 19 horas
Ingressos: R$ 20 e R$ 40 (vendas na bilheteria do teatro, horário comercial, inclusive aos domingo ou ticketfolia).
Informações: 81 – 988 719 261 – 988 719 267

Michelle de Assunção

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.