Crianças entendem mais de poesia do que os adultos

A poesia é a forma de ler mais natural para a criança. Ao contrário do que nos parece, aqueles versos complicados que recorrem a metáforas e a rimas não são muito difíceis no entendimento infantil, pois é na infância que desenvolvemos hábitos e apetites. E, para ler e entender poesia, não é necessário nenhum pré-requisito, pelo contrário, quanto mais “puros” estivermos, melhor digerimos e aproveitamos o conteúdo.  
Em alguns casos, quando pais, professores ou intermediadores recorrem à poesia como um recurso didático, ela é isenta de toda sua carga artística, que é o cerne de sua criação e benefício. Lendo poesia desde cedo, desenvolve-se uma sensibilidade em aspectos da vida com um todo. A função do poema transcende sua intenção enquanto instrumento educativo. Sua carga semântica é influente na aquisição de comportamentos e significados na infância.
Muitas pessoas possuem dificuldade em ler poesia, e isso se dá principalmente pelo fato do poema ser, em grande parte das vezes, cheio de metáforas e subentendidos. Para que esse tipo de leitura possa ser efetiva, principalmente na infância, é preciso que se estejam claras algumas coisas. O poema é uma forma de comunicação, ele sempre nos passará uma mensagem, uma ideia ou ideal, e para entender é preciso estar aberto.
Por isso, é importante ensinar as crianças a lerem os poemas livres de intenção, apenas lendo. Não é preciso que se tire tudo de letra, no final das contas, tiramos um pouco de tudo o que lemos. Incentivar a criança a refletir e meditar sobre o que leu também ajuda na compreensão e estimula a criatividade, além de contextualizar e ambientar a obra. Por fim, a poesia tem sua origem na fala. Quando parecer difícil de entender – faça a leitura em voz alta. O significado pode estar na sua declamação, em algumas palavras que se destaquem.
Além de estimular a imaginação, a poesia é um recurso ideal para que a criança se familiarize com o vocabulário e melhore sua expressão oral; além de ser um meio de transmissão de valores, de estímulo da criatividade e veículo de reflexão. A partir de uma certa idade, conseguimos estimular o abstrato nas crianças. Ao utilizarmos corretamente uma poesia adequada ao imaginário da criança, conseguimos adentrar no universo infantil, dando a ela a capacidade de lidar e experienciar a realidade em seus diversos modos.
Pensar em poesia é pensar em uma viagem: é sempre uma experiência de retorno, um exercício que, cada vez que o realizamos, vivemos uma experiência única. Mas como qualquer exercício, é preciso que tenhamos uma prática para que ele se torne cada vez melhor e eficaz. Então, encontre seus autores preferidos e aproveite a leitura!

Dica de Leitura: Antologia Ilustrada da Poesia Brasileira
“Por que motivo as crianças, de modo geral, são poetas e, com o tempo, deixam de sê-lo?”
Já que o clima é de poesia, lá vai uma dica à altura, organizada e ilustrada por Adriana Calcanhotto. Nesta obra, a cantora e compositora brasileira reuniu poesias dos maiores poetas brasileiros em um livro dedicado às crianças de todas as idades.
Livro: Antologia Ilustrada da Poesia Brasileira
Autora e ilustradora: Adriana Calcanhotto
Editora: Edições de Janeiro
Melhor idade: Todas
Onde encontrar: na Leiturinha Digital.

Emeline Domingues

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.