Álbuns dos Mutantes são reeditados em vinil pela Polysom


Quase um ano após lançar caixa com edições em vinil dos seis primeiros álbuns do grupo Os Mutantes, a Polysom põe no mercado fonográfico, de forma avulsa, edições em vinil de dois títulos da fase progressiva do grupo paulista. Gravados já sem Arnaldo Baptista e sem Rita Lee, Tudo foi feito pelo sol e Mutantes ao vivo – lançados originalmente em 1974 e em 1976 pela gravadora Som Livre – voltam ao catálogo na série Clássicos em vinil. Ambos os álbuns foram gravados pela banda sob a liderança do guitarrista Sérgio Dias, único remanescente da formação original.

Tudo feito pelo sol é o sexto álbum de estúdio da banda Mutantes. Embora assine com Sérgio Dias quatro das sete músicas do repertório, o baixista Liminha deixou o grupo antes da gravação do disco. Na época, além de Sérgio Dias, o grupo incluía o baterista Rui Motta, o pianista Túlio Mourão e o baixista Antonio Pedro de Medeiros.

Lançado há 40 anos, Mutantes ao vivo foi o primeiro registro de show do grupo. Foi gravado em apresentação dos Mutantes no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro. Pena Schmidt foi o produtor. Apesar de reproduzir gravação de show, Mutantes ao vivo apresentou repertório então inédito, formado por 12 músicas autorais. Na época, o grupo tinha na formação Rui Motta, Paul de Castro (no baixo) e Luciano Alves (nos teclados), além do resistente Sérgio Dias.

Informações : Polysom

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.