Alceu Valença esquentou o público na sexta noite do Festival de Inverno de Garanhuns


A sexta noite de shows na Praça Cultural Mestre Dominguinhos celebrou a diversidade musical da cultura nordestina. Mais de 38 mil pessoas foram a praça para assistir as atrações que foram do forró ao frevo.

Quem abriu a noite foi o forrozeiro Azulão. O cantor e compositor caruaruense começou a noite entoando músicas de forró,do seu repertório que marcaram época e esquentou a noite em parceria com seu filho Azulinho. 


O cantor , compositor e produtor pernambucano Juliano Holanda subiu ao palco com sua música inspirada na “nova MPB” e agitou o público que gosta de pop rock. Veterano no festival Juliano teve como convidadas as cantoras Isadora Melo e Laila Garin.


Roberta Sá foi a terceira atração da noite e trouxe ao palco o seu mais novo disco " Delírio" que conta com composições de Martinho da Vila, Adriana Calcanhoto e Chico Buarque. A cantora nos contou que voltar ao samba foi voltar ao caminho certo ao amor único. E foi esse amor que ela levou para o palco. Do novo álbum ela apresentou “Delírio”, “Meu novo ilê”,"Me erra” e “Se for pra mentir” , mas não deixou sucessos consagrados do seu repertório de fora.
Mesmo com o frio a chuva que insistia em cair com uma temperatura na faixa de 16º, o público não arredou o pé esperando pelo cantor Alceu Valença que encerrou a noite.


Alceu Valença subiu ao palco para apresentar sua turnê “Raízes” que, segundo ele, é uma homenagem à cultura pernambucana. E o resultado não poderia ser diferente. As pessoas que estavam na praça cantaram em alto e bom som todas as músicas, criando um grande coral regido por Alceu que desfilou um sucesso atrás do outro como La Belle de Jour, Morena Tropicana, Táxi Luna e Diabo Louro. Um show para ficar na história!

Hoje se apresentam no Palco Mestre Dominguinhos , Belinha Lisboa, Paulo Perdigão e Sonoras Batucadas, Jorge Riba e a Orquestra do Sucesso e a baiana Margareth Menezes.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.